quarta-feira, 27 de maio de 2015

Financiamento empresarial é rejeitado

Por Tereza Cruvinel, em seu blog:

Depois de rejeitarem a adoção do sistema eleitoral majoritário, o distritão, os deputados derrotaram também na noite de ontem a proposta que transformava em norma constitucional o financiamento de campanhas com doações de empresas privadas e pessoas físicas, o que praticamente perpetuaria este sistema já existente, dificultando mudanças futuras.

Cunha, PSDB, DEM e Gilmar são derrotados

Por Antonio Lassance, no site Carta Maior:

Em uma só noite, a proposta de reforma política conduzida com mão de ferro pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, terminou com derrotas acachapantes. As emendas que instituiriam a eleição por meio do distritão e constitucionalizariam as doações de empresas a candidatos foram rejeitadas.

"Coluna Aécio" chega em Brasília

Por Miguel do Rosário, no blog O Cafezinho:

A “coluna Aécio” fingiu seguir a pé de São Paulo à Brasília. Na verdade foram de ônibus. De vez em quando caminhavam um pouco e tiravam fotos.

Pois bem, chegaram em Brasília.

Chegaram em tempo recorde e adivinha com quem o “líder” da marcha, Kim Kataguiri, tirou suas primeiras fotos?

terça-feira, 26 de maio de 2015

A gripe de Levy e a pneumonia brasileira

Por Altamiro Borges

Com a nítida intenção de criar cizânia no governo Dilma Rousseff, a mídia oposicionista especulou nos últimos dias com a estória de que o ministro Joaquim Levy estaria descontente com os rumos da economia. Alguns colunistas mais afoitos até insinuaram que ele estaria prestes a pedir as contas no Ministério da Fazenda. Diante desta hipótese, os urubólogos de plantão decretaram o caos total no país. Mas a especulação, que teve início na sexta-feira (22), quando o ministro alegou um resfriado para se ausentar do anúncio do ajuste fiscal, não durou muito tempo. Nesta segunda-feira (25), o seco Joaquim Levy até brincou com os boatos e garantiu que segue dando as cartas na economia.

O monumental fiasco que é a TVeja

http://pigimprensagolpista.blogspot.com.br/
Por Paulo Nogueira, no blog Diário do Centro do Mundo:

Achei estranho, e fui verificar.

Li, num texto sobre as demissões na Veja, que havia uma área da revista “bombando”.

Foi exatamente esta a expressão usada: “bombando”. Essa área poderia, li, representar o futuro da Veja.

A TVeja.

Paraíba debate a regulação da mídia

Por Luiza Maria e Gabriel Costa, no site do Centro de Estudos Barão de Itararé:

Após passar pelo Espírito Santo, Pernambuco, São Paulo e Piauí, reunindo aproximadamente 600 pessoas, o 5º Encontro Estadual de Blogueiros e Ativistas Digitais chega à Paraíba. O encontro acontecerá durante a Expotec, no Centro de Convenções Poeta Ronaldo Cunha Lima, em João Pessoa. Contará com a presença dos jornalistas e blogueiros Altamiro Borges (presidente do Barão de Itararé), Paulo Moreira Leite, Cynara Menezes, Maria Frô, Maria Inês Nassif e Sérgio Salinas, que participou da formulação da “Ley dos Medios” na Argentina.

Agressão a Mantega: Como reagir?

Por Eduardo Guimarães, no Blog da Cidadania:

Em cerca de uma semana, dois ex-ministros dos governos Lula e Dilma foram alvos de baixarias em restaurantes: Alexandre Padilha, ex-ministro da Saúde de Dilma e ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais de Lula, e Guido Mantega, ministro do Planejamento de Lula e ministro da Fazenda de Dilma até o ano passado.

Mantega já fora vítima de agressão verbal em público em fevereiro, quando foi ao hospital Albert Einstein visitar um amigo doente. Padilha foi agredido verbalmente na semana retrasada no restaurante Varanda Grill, no bairro paulistano do Itaim Bibi.

Batman detona Aécio Neves. Hilário!

Eron Morais de Melo o Batam do RIO DE JANEIRO Falando sobre o arregão do AÉCIO NEVES.

Posted by Revoltados ON LINE on Quinta, 21 de maio de 2015

O tucano Beto Richa em cacos


Por René Ruschel, na revista CartaCapital:

Uma autoridade isolada, acuada por protestos e cercada de denúncias de corrupção. Dilma Rousseff? Não, Beto Richa, governador do Paraná! Perto de completar 150 dias do segundo mandato, para o qual foi eleito no primeiro turno com 55% dos votos, o tucano assiste, prostrado, ao desmoronamento completo de seu governo. O estado está mergulhado em profunda crise política, financeira e ética. O antes “popular” Richa, uma das “caras novas” do PSDB, esconde-se nos desvãos do poder e foge do contato com os eleitores, enquanto o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, inventa fórmulas mágicas para evitar a insolvência da administração.

A mídia no limite da irresponsabilidade

Por Luciano Martins Costa, no Observatório da Imprensa:

Os jornais de terça-feira (26/5) prosseguem em sua saga de conduzir perigosamente o noticiário entre a convicção de que os ajustes propostos pelo governo são imprescindíveis e a aposta numa derrota da presidente no Congresso Nacional.

Oficialmente, a posição da mídia tradicional segue o receituário do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, interpretada textualmente pela revista Época na edição desta semana: “Se as contas públicas não forem colocadas de novo na rota da sustentabilidade a longo prazo, a possibilidade de o Brasil perder o grau de investimento dado pelas agências de classificação pode vir a galope”.

Ativistas digitais se reúnem no Paraná

Do Blog do Tarso:



A Associação dos Blogueiros e Ativistas Digitais do Paraná – ParanáBlogs realizará o 3º Encontro de Blogueiros e Ativistas Digitais do Paraná #3ParanáBlogs, que ocorrerá nos dias 12 e 13 de junho de 2015 e terá como tema “Democracia, Comunicação e Juventude: a luta contra a repressão no Paraná”.

A guerra contra a moralização do futebol

Por Bepe Damasco, em seu blog:

A chamada MP do Futebol, que estabelece o parcelamento da dívida gigantesca dos clubes com a União, estimada em 3,5 bilhões de reais, mas exige contrapartidas sérias de gestão responsável, virou o alvo da vez do mundo conservador do futebol, avesso por motivos óbvios a quaisquer mudanças que lhes retire poder e reduza as margens para a locupletação às custas de um dos traços mais marcantes da nossa cultura, que é o futebol.

Huck, Angélica e a vida depois do SUS

Por Paulo Moreira Leite, em seu blog:

Vivemos num país onde não faltam pastores de boas almas. Você sabe quem são essas pessoas.
Adoram explicar que o brasileiro não gosta de colocar a mão no bolso para a filantropia. Reclamam da falta de solidariedade na vida cotidiana. Falam de egoísmo como uma doença incurável. Detestam o Bolsa Família porque preferem esmolas. Falam mal do Mais Médicos e adoram Médicos sem Fronteiras. Criticam universidades públicas porque são a favor de ensino superior privado - como nos Estados Unidos - reservando bolsas apenas para alunos pobres que têm um desempenho próximo da genialidade.

As possibilidades abertas pela China

Por Luis Nassif, no Jornal GGN:

A ascensão dos Estados Unidos, em fins do século 19, provocou uma explosão nos preços das commodities beneficiando as exportações brasileiras de algodão e café.

A consolidação do poderio geopolítico norte-americano, no pós-guerra, com o acordo de Bretton Woods e os financiamentos internacionais para a reconstrução da Europa e para a infraestrutura na América Latina, ajudaram no salto seguinte da industrialização brasileira.

Maioridade penal: Jogados aos leões

Por Andrea Dip, na Agência Pública:

“Todo mundo dizia que eu não iria passar dos 15. Mas ó, tô aqui, firme e forte, 29 anos, venci a estatística. Um homem feito, trabalhador. Mas passei meu veneno na Fundação Casa, vou dizer. Na época era Febem ainda. Tudo começa porque a gente não tem estrutura aqui na periferia. A molecada corre pra onde? Pra rua. O refúgio é rua, sempre foi. Eu recebi educação da minha mãe, guerreira, criou sozinha cinco filhos. Mas quem me ensinou mesmo foi a rua. Já passei fome na rua, já bati na rua, já apanhei na rua”, conta Pixote, na pracinha perto da sua casa, no Jardim Vazame, região metropolitana de São Paulo.

"Reforma Cunha" e o poder da grana

Por Ricardo Kotscho, no blog Balaio do Kotscho:

"Pior do que está não fica" era o slogan da primeira campanha do palhaço Tiririca a deputado federal, em 2010. Não só fica pior, como estamos vendo a cada dia, mas agora também corremos o risco de ter um parlamento cheio de Tiriricas, se for aprovada a "Reforma Cunha", que entra em discussão e votação nesta terça-feira na Câmara.

Papa Francisco e a questão Palestina

Por Frei Betto, no site da Adital:

O Vaticano acaba de reconhecer o Estado Palestino. Soma-se, assim, aos 137 países que já fizeram o mesmo. EUA e Israel insistem em se posicionar contra.

No último dia 16, o papa Francisco recebeu, em Roma, Mahmoud Abbas, presidente da Autoridade Nacional Palestina. Qualificou-o de "anjo da paz”. O gesto carrega o significado simbólico de explicitar o apoio da Igreja Católica à causa palestina.

Babás de Huck e Angélica não têm nome

Da revista Fórum:

As notícias sobre o pouso de emergência do avião onde estava a família dos apresentadores Luciano Huck e Angélica tomaram conta dos veículos de comunicação desde domingo (24). Porém, entre as inúmeras reportagens publicadas sobre o assunto, um fato chamou a atenção nas redes sociais. A página do Blog Mural no Facebook, por exemplo, foi uma das que perceberam o equívoco da imprensa em não dar importância às duas babás que estavam na aeronave em Campo Grande (MS) e sequer tiveram seus nomes citados.

Aécio e a "marcha dos coxinhas"

Por Fernando Brito, no blog Tijolaço:

Pelo blog de extrema-direita “O antagonista”, conduzido por Diego Mainardi e Mário Sabino – cujo talentos não couberam nem na Veja – fico sabendo que a Época, dirigida pelo não menos portentoso Diego Escosteguy, noticia que Aécio Neves está cuidando de seu futuro.

Leia só:

segunda-feira, 25 de maio de 2015

A derrota do ajuste fiscal na Espanha

Por Altamiro Borges

A partir da eclosão da crise capitalista em 2008, o velho continente passou por um traumático processo de ajuste fiscal. Imposto pela famigerada “troika” – formada pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), Banco Central Europeu e Comissão Europeia –, a política de austeridade causou as maiores vítimas nos primos pobres da região, rotulados pejorativamente de Piigs (Portugal, Irlanda, Itália, Grécia e Espanha). Tristes recordes foram batidos nestas nações: desemprego, despejos, suicídios, precarização do trabalho. Houve forte resistência dos trabalhadores. Portugal e Grécia lideraram inúmeras greves gerais. Já na Espanha, a “revolta dos indignados” tomou as principais cidades do país no início de 2011.