domingo, 31 de janeiro de 2016

Os bancos lucram em plena crise

Por Altamiro Borges

Os poderosos banqueiros devem adorar a cavalgada golpista da oposição midiática-partidária para “sangrar” o governo Dilma e “matar” o ex-presidente Lula. Enquanto o circo pega fogo, eles seguem abocanhando altos lucros e ficam distantes dos holofotes da imprensa e das atenções da sociedade. E isto em plena crise econômica, reflexo da bancarrota do capitalismo mundial e dos erros do próprio governo. Milhares de trabalhadores são demitidos, os salários perdem valor, a União arrecada menos tributos... e os agiotas financeiros continuam enriquecendo. Nesta semana, o noticiário econômico divulgou, sem maior alarde, que o Bradesco, segundo maior banco privado do país, obteve um lucro líquido de R$ 17,2 bilhões no ano passado.

Alckmin: “sem ética” e sem transparência

Por Altamiro Borges

O governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) tem aquela cara de sonso, de “picolé de chuchu”, mas é bastante ardiloso. Não é para menos que comanda o Estado mais rico da federação há quase 15 anos – lógico, com a ajuda da mídia chapa-branca, do Judiciário aparelhado, do Legislativo subserviente e com os votos da “classe média” alienada e masoquista. O início do seu quinto mandato no Palácio dos Bandeirantes, porém, tem sido desastroso: crise da água, violência da polícia, ocupação das escolas “reorganizadas” e várias denúncias de corrupção – a última delas sobre a da fraude nas merendas escolares. Sua situação só não é mais dramática graças à blindagem da imprensa amiga, que sediada em São Paulo evita fazer qualquer alarde com os graves problemas do Estado.

Locutor da RBS merece uma cusparada?

Por Altamiro Borges

Na semana passada, o locutor Alexandre Fetter convocou os ouvintes do seu programa na Rádio Atlântida, pertencente à sonegadora RBS (Rede Brasil Sul) – que também é dona do jornal Zero Hora, de emissoras de tevê afiadas da TV Globo e de outros empreendimentos empresariais –, a agredirem o ex-presidente Lula. “Ninguém cospe no Lula, velho? Que troço desesperador. Ninguém dá uma cuspida no Lula, um sujeito desses é digno de uma cusparada”, rosnou o puxa-saco dos patrões. Ameaçado de sofrer um processo, o valentão logo se acovardou – a exemplo dos playboys fascistas que agrediram Chico Buarque e do “terrorista chic” João Pedrosa – e divulgou uma nota marota se desculpando.

O Globo investe contra o presidente da CUT

Por Altamiro Borges

A famiglia Marinho, que ergueu o império midiático da Globo graças às benesses da ditadura militar, partiu para o tudo ou nada. Além da caçada implacável para “matar” Lula, ela parece decidida a destruir os movimentos sociais que elegeram o ex-líder operário e permitiram o início de um novo ciclo político no Brasil. Pelo seu ódio de classe, ela sempre satanizou o sindicalismo, as entidades estudantis, os sem-terra, os sem-teto e todos os movimentos que lutam pela ampliação da democracia e dos direitos sociais. Mas agora, no clima de radicalização política que toma conta do país, a famiglia Marinho explicita que quer dizimá-los. Na edição deste domingo (31), o jornal O Globo coloca como alvo dos ataques a Central Única dos Trabalhadores (CUT), fundada por Lula.

Documentos do Guarujá desmontam a farsa

Do site do Instituto Lula:

Como os adversários de Lula e sua imprensa tentam criar um escândalo a partir de invencionices. Entenda, passo a passo, mais uma armação contra o ex-presidente.

Abril de 2005

Marisa Letícia Lula da Silva assina o “Termo de Adesão e Compromisso de Participação” com a Bancoop – Habitacional dos Bancários de São Paulo.

A cláusula 1a. do Termo de Adesão diz: “O objetivo da Bancoop é proporcionar a seus associados a aquisição de unidades habitacionais pelo sistema de autofinanciamento, a preço de custo”.

O que isso significa?

Que Marisa Letícia tornou-se associada à Bancoop e adquiriu uma cota-parte para a implantação do empreendimento então denominado Mar Cantábrico, na praia de Astúrias, em Guarujá, balneário de classe média no litoral de São Paulo.

Como fez para cada associado, a Bancoop reservou previamente uma unidade do futuro edifício. No caso, o apartamento 141, uma unidade padrão, com três dormitórios (um com banheiro) e área privativa de 82,5 metros quadrados.





O "Conselhão" e as soluções para o Brasil

Editorial do site Vermelho:

A primeira reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES, mais conhecido como Conselhão) do segundo mandato da presidenta Dilma Rousseff, ocorrida na última quinta-feira (28), teve pelo menos dois traços marcantes.

O primeiro sinaliza ao país a forte disposição do governo para reencontrar os caminhos do desenvolvimento. O outro é a amplitude do diálogo com a sociedade brasileira.

O vexame terminal da imprensa golpista

Por Miguel do Rosário, no blog O Cafezinho:

Inacreditável.

I-NA-CRE-DI-TÁ-VEL!

A gente fica pensando até onde chegará o provincianismo golpista e sabotador da mídia e de seus aliados em setores autoritários do Estado.

No dia seguinte à realização do primeiro encontro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, após mais de dois anos sem se reunir, e que contou com a presença dos principais empresários, dirigentes políticos e intelectuais do país, a manchete da Folha é sobre um sítio que Lula "frequentou", e que teria sido reformado pela Odebrecht.

FHC usa apartamento em Paris. E daí?

Por Eduardo Guimarães, no Blog da Cidadania:


É estarrecedor o que está acontecendo neste país. Virou manchete na Folha de São Paulo deste sábado que dona Marisa, esposa de Lula, comprou um bote para sua família usar no lago de um sítio em Atibaia que um amigo e sócio de um de seus filhos empresta.

Lula acreditou na conciliação de classes

Por Luiz Carlos Azenha, no blog Viomundo:

De 15 para 16 de setembro de 2006. Uma equipe da Polícia Federal prende “aloprados” do PT com dinheiro vivo em um motel de São Paulo. Eles supostamente tentavam comprar um dossiê contra José Serra, candidato do PSDB ao governo de São Paulo.

O jornalista investigativo Amaury Ribeiro Jr. diz que foi uma ação de contra-inteligência. Algo comum nos bastidores de campanha. Você joga uma isca, a campanha adversária morde e, além de posar de vítima, você tem um argumento para tentar “virar” a eleição de última hora.

A dose diária de purgante da rádio CBN

Por Osvaldo Bertolino, em seu blog:

A Central Brasileira de Notícia (CBN), nome oficial da rede de rádio do Grupo Globo (antiga Organizações Globo), é, sem dúvida, o braço mais agressivo da mídia brasileira. A começar pelo seu alcance, com emissoras espalhadas por todo o território nacional. Depois porque ela condensa em sua programação, instantaneamente, toda a sujeira que a direita produz. Uma torpeza levantada por algum veículo da mídia é imediatamente amplificada, ampliada e recheada pelos apresentadores, repórteres e comentaristas da rede.

Os lucros do Facebook em uma terra sem leis

Por Vinicius Wu, na revista Fórum:

O Facebook acaba de divulgar seus resultados referentes ao ano de 2015. Os números impressionam e nos dão uma ideia de como as redes sociais digitais estão nos conduzindo à conformação do maior monopólio de informação e comunicação da história da humanidade, em meio à perplexidade e paralisia de governos e organismos internacionais.

A empresa liderada por Mark Zuckerberg ampliou em 44% seu volume de negócios e chegou a faturar U$ 17,9 bilhões em 2015. Somente no quarto trimestre, o Facebook movimentou US$ 5,6 bilhões, registrando um aumento de 57% nos negócios. Já são mais de 1,5 bilhões de usuários da rede no mundo, quase a metade dos seres humanos que acessam a internet em todo o planeta.

A importância de defender Lula

Por Paulo Moreira Leite, em seu blog:

Num ano político que se inicia com a dupla investigação contra Luiz Inácio Lula da Silva, começa a se construir uma reação mais ampla, por parte de setores da sociedade brasileira que já compreenderam que a pressão sobre Lula está longe de atender qualquer finalidade jurídica.

Apenas busca retirar da cena política a principal liderança popular construída pelo país após a democratização. Pretende-se fazer isso pela destruição - com métodos covardes - da imagem pública de Lula, através de uma conhecida combinação de espetáculos midiáticos que, sem demonstrar provas nem fatos, têm a finalidade de produzir na população aquele sentimento perverso de que: "aí tem tem coisa!"

sábado, 30 de janeiro de 2016

Doria, o 'sem vergonha', é abatido no ninho

Por Altamiro Borges

João Doria, o golpista do fracassado movimento "Cansei", está prestes a sofrer mais uma desilusão na política. Apoiado pelo governador Geraldo Alckmin, ele se lançou como pré-candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo. Animado, o bravateiro pensou que estava diante das câmeras da Band, onde apresenta um programa enfadonho de "negócios". De forma criminosa, ele chegou a rotular o ex-presidente Lula de "sem-vergonha" e "cara-de-pau". Sua excitação, porém, durou pouco tempo. Nos últimos dias surgiram várias denúncias contra o picareta neoliberal. Há quem garanta que é "fogo amigo", disparado por tucanos de alta plumagem incomodados com o arrogante novato no ninho. Há boatos, também, de que o tiroteio vai crescer, abatendo no nascedouro o sonho do "sem-vergonha".


O jornalismo está destruindo a política?

Por Ricardo José Torres, no blog Objethos:

Em tempos de “combate à corrupção”, as delações premiadas se tornaram uma verdadeira obsessão dos jornalistas ligados ao segmento político no Brasil. Atualmente, o leitor desinformado terá dificuldades para identificar e diferenciar as informações políticas e as informações policiais presentes nas páginas dos jornais, sites e mídias sociais, particularmente nos veículos tradicionais de comunicação. A abordagem adversarial dos temas políticos não é novidade, entretanto, o jornalismo político contemporâneo pode ser comparado a um “esgoto a céu aberto”. Sem dúvida, o teor das “revelações” é estarrecedor, os índices de corrupção e a falta de comprometimento dos nossos representantes merecem ser divulgados e os interesses privados, que afetam o interesse público, devem ser revelados. Mas, em uma perspectiva embasada nos princípios da ética jornalística, podemos afirmar que o conteúdo das delações pode ser considerado informação política?

O "iate" do Lula e o jornalismo "sem noção"

Por Fernando Brito, no blog Tijolaço:

A Folha hoje se supera.

Apresenta como “prova” da ligação de Lula com o sítio que ele nunca negou frequentar, em Atibaia, um barco comprado por D. Mariza, sua mulher e mandado entregar lá.

A “embarcação”, como se vê no próprio jornal, é um bote de lata comprado por R$ 4.100.

Mídia nativa: Isto não é jornalismo

Por Mino Carta, na revista CartaCapital:

Incomodavam-me, em outros tempos, os sorrisos do sambista e do futebolista. Edulcorados pela condescendência de quem se crê habilitado à arrogância. Superior, com um toque de irônica tolerância. Ou, por outra: um sorriso vaidoso e gabola.

Agora me pergunto se ainda existem sambistas e futebolistas capazes daquele sorriso. Foi, aos meus olhos, por muito tempo, o sinal de desforra em relação ao resto do mundo, a afirmação de uma vantagem tida como indiscutível. Incomodou-me, explico, considerar que a vantagem do Brasil, enorme, está nos favores recebidos da natureza e atirados ao lixo pela chamada elite, que desmandou impunemente.

Dilma abre o diálogo no "Conselhão"

Por Najla Passos, no site Carta Maior:

Mesmo com o atraso de mais de um ano, a primeira reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) do segundo mandato do governo Dilma Rousseff, realizada nesta quinta (28), no Palácio do Planalto, causou impacto positivo. Pelo menos entre os presentes.

Os 92 empresários, trabalhadores, representantes de movimentos sociais, intelectuais e lideranças de setores diversos que compõem o popular “Conselhão” elogiaram a disposição do governo em voltar a buscar canais de diálogo com a sociedade. “Não há tema interditado para o debate”, garantiu a presidenta.

Hora de Lula desmascarar a PF e o MP

Por Bepe Damasco, em seu blog:                                        

Ouvi do deputado Wadih Damous, depois da operação que a Polícia Federal batizou debochadamente de Triplo X, um comentário ao mesmo tempo preciso e alarmante: "Como se pode admitir que instituições do Estado atuem com o objetivo de destruir uma pessoa?" O parlamentar se referia à caça à reputação do ex-presidente Lula, protagonizada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público e reverberada pela mídia mais venal do planeta.

A nova Barbie e os padrões de beleza

Por Leonardo Sakamoto, em seu blog:

Após mais de meio século ajudando a ditar um padrão de beleza irreal para a maioria das meninas e mulheres, a Mattel, fabricante da icônica Barbie, resolveu diversificar. Agora, a boneca apresenta quatro tipos de corpo e 24 de cabelo, sete tons de pele e 22 cores de olhos.

Isso vem com atraso, em um momento em que a própria Barbie perde a relevância, simbólica e comercial, frente a videogames, smartphones e computadores. A mudança, portanto, é mais consequência de um mundo que se transforma do que vetor de transformação desse mundo.

A urgência de decisões ousadas na economia

Do jornal Brasil de Fato:

Professor do Instituto de Economia da Universidade de Campinas (Unicamp), Marcio Pochmann, intelectual próximo aos governos petistas, defende que as saídas de curto prazo, baseadas na austeridade, não tendem a surtir efeitos benéficos ao país.

Em entrevista ao Brasil de Fato, o economista análise a conjuntura mundial e apresenta suas hipóteses para a superação da crise econômica: “alguns países que conseguem responsavelmente ousar política e economicamente saem, em geral, muito melhor do que entraram na crise de dimensão global, enquanto outros se acomodam e assumem o caminho da decadência prolongada”.

A falência da economia política neoliberal

Por A.Sérgio Barroso, no site da Fundação Maurício Grabois:

“A situação está pior do que em 2007. Nossa munição macroeconômica para combater desacelerações (dowturns) no essencial já foi toda gasta” (William White, presidente da comissão de revisão da OCDE e ex-economista-chefe do Banco de Compensações Internacionais –BIS). [1]

No finalzinho de dezembro passado, em Berlim, a chefona do FMI (Fundo Monetário Internacional) Cristine Lagarde mandou avisar a todos: o crescimento da economia mundial 2016 será decepcionante, desigual e situado em novos riscos financeiros. Ela imagina que as causas deste cenário se encontram na queda da produtividade, no envelhecimento da população mundial e ainda nos efeitos da crise financeira. Segundo disse, a crise iniciada com a falência do Lehman Brothers, não teria até agora assegurado a estabilidade financeira sistêmica – por ela assim concebida e desejada.

O ‘Triplex do Lula’ e a casa dos Marinhos

O casarão dos Marinhos: acima da lei
Por Paulo Nogueira, no blog Diário do Centro do Mundo:


O casarão dos Marinhos: acima da lei

“Se o assunto é casa de frente para o mar …”

Começa assim um e-mail que me chega às mãos. É uma óbvia referência à exploração da imprensa em torno do ‘Triplex do Lula’. O e-mail segue deste jeito. “Nunca, nunca o assunto foi tratado pela mídia nacional.” E enfim um link para uma reportagem da Bloomberg.

Caminho de Dilma é o da mudança

Da Revista do Brasil:

A primeira reunião do Fórum de Debates sobre Políticas de Emprego, Trabalho e Renda e de Previdência Social está marcada para 17 de fevereiro. Seria lá, e não em balões de ensaio lançados via imprensa, o lugar de o governo debater a situação da Previdência e sua sustentabilidade. O fórum reúne trabalhadores, empresários e autoridades governamentais e foi criado em abril de 2015, justamente durante o processo de debates que levou ao novo método de cálculo para as aposentadorias – a fórmula 85/95, alternativa ao fator previdenciário.

Kamel, o PHA não vai em cana!

Por Paulo Henrique Amorim, no blog Conversa Afiada:

Sobre propalada informação de que o ansioso blogueiro tenha sido condenado a pena de prisão pelo Gilberto Freire com “i”, convém esclarecer ao amigo navegante:

- o ansioso blogueiro mereceu decisão http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2015/04/13/queijo-e-pha-derrotam-kamel/ que simplesmente rejeitou a ação de Kamel, porque não há nenhum indicio de ilicitude no que PHA escreveu;

Lava-Jato, mídia e o país da inquisição

Por Luis Nassif, no Jornal GGN:

A Folha publica reportagem atribuindo a Lula a propriedade de um sítio em Atibaia que teria sido reformado pela Odebrecht. Esforço próprio de reportagem? No mesmo dia, segundo a Folha de hoje, procuradores e delegados da Lava Jato do Paraná já se deslocaram para o local mencionado. E um barco de alumínio, de R$ 4 mil, passa a ser a prova do crime da família Lula.

As acusações levianas contra Lula

Do site Vermelho:

O Instituto Lula divulgou uma nota nesta sexta-feira 29 em que chama de "infundadas as suspeitas do Ministério Público de São Paulo" e "levianas as acusações de suposta ocultação de patrimônio por parte do ex-presidente Lula ou seus familiares" no caso de um triplex no condomínio Solaris, no Guarujá (SP).

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Locutor da RBS incita agressão a Lula

Por Paulo Pimenta, em sua página no Facebook:

Desde que o desejo da maioria do povo brasileiro foi vitorioso nas eleições presidenciais, de 2014, e frustrou os interesses dos grandes grupos de comunicação do país, com a reeleição da Presidenta Dilma Rousseff do Partido dos Trabalhadores, o Brasil vive um clima de hostilidade, de extremismo e de inúmeros ataques, por parte daqueles que até hoje estão inconformados com a derrota nas urnas contra agentes políticos e, especialmente, membros do Partido dos Trabalhadores. Infelizmente, essa onda de ódio é, em grande parte, promovida e alimentada por parte da imprensa brasileira.

Os vampiros mostram os dentes

Por Miguel do Rosário, no blog O Cafezinho:


É incrível - e previsível - a salivação da mídia com a nova etapa da Lava Jato.

Merval Pereira nem sequer disfarça: "Investigação da Bancoop pega Lula".

O ódio os cega, porque na verdade pode acontecer o contrário.

Tentativa de prender Lula incendiará o país

Por Eduardo Guimarães, no Blog da Cidadania:

Não é preciso pensar muito para enxergar o lado ruim da operação marqueteira e golpista da Polícia Federal apelidada de “triplo x”, em alusão à instrumentalização golpista da compra não concretizada de um imóvel de três pisos pela família do ex-presidente Lula. Esse tipo de imóvel, como se sabe, é conhecido como “triplex”. Daí o nome da operação da PF.

A escolha do nome da operação escancara objetivos políticos de uma instituição que deveria primar pela circunspeção e pela objetividade, e isso é ruim. Apelidada de “operação triplo x”, a investigação da PF já apresenta conclusão antes mesmo de começar a atuar.

O 'tribunal especial' de Moro contra Lula

Por Osvaldo Bertolino, em seu blog:

Dizer que o avanço da farsa da “Operação Lava Jato” não tem como alvo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como fez o ministro da Justiça José Eduardo Cardozo para deleite da mídia fascista, é querer negar a existência do sol em plena luz do dia. Até o nome da nova presepada do juiz Sérgio Moro - Triplo X, uma alusão ao triplex que a direita tenta jogar nas costas de Lula como prova de corrupção - indica que os farsantes seguirão nesse rumo.

Assim agem os mega-bilionários

Gráfico da Oxfam revela crescimento acelerado da desigualdade. Em 2010, eram necessários
388 mega-bilionários para igualar a riqueza de metade da população
do planeta. Em 2015, este número caiu para 62

Por Mauro Lopes, no site Outras Palavras:


Teve grande repercussão o estudo divulgado pela OXFAM segundo o qual 1% das pessoas mais ricas do mundo detêm mais riqueza que as demais 99%. No mesmo estudo, indicou-se que apenas 62 multimilionários têm riqueza equivalente à da metade da população do planeta. Veja aqui a íntegra do estudo em português. Agora, um conselheiro da entidade, que reúne 17 organizações não-governamentais, o russo Mikhail Maslennikov demonstrou como essa concentração é fruto de ação meticulosa das elites globais – veja a entrevista em português, veiculada pelo Outras Palavras clicando aqui.

Só a mobilização popular salva Lula

Por Nicolas Chernavsky, no blog Culturapolitica.info:

A opinião pública importa. A mobilização pública importa. As manifestações públicas importam. São elas que salvaram Dilma do impeachment e só elas podem salvar Lula da prisão. Quando um setor do Estado se coloca como objetivo prender uma pessoa, só a sociedade mobilizada nas ruas consegue impedir, e esse é o caso agora.

Será o fim do lulismo?

Por Juliano Giassi Goularti, no site Brasil Debate:

Ao publicar o livro Os sentidos do lulismo: reforma gradual e pacto conservador (2012), André Singer expõe as contradições e avanços do governo Lula. Sem radicalização política e sem um conteúdo programático socialista como em 1989, isto é, dentro de um pacto conservador, esse governo se destaca, segundo Singer, pelas políticas de combate à miséria sem o confronto direto com os interesses do capital.

A mídia e a pasta de dentes do Chávez

Por Fernando Brito, no blog Tijolaço:

A estupidez ideológica que vai tomando conta da imprensa brasileira, se é de chorar todo dia, tem hora em que é para rir.

O Portal Imprensa informa que o UOL e mais dois jornais eletrônicos publicaram “declarações” da Ministra da Saúde da Venezuela, que a falta de pasta de dentes nos mercados do país era culpa do fato de pessoas escovarem os dentes três vezes por dia era culpa de “dentistas mal-intencionados e do capitalismo selvagem que nos leva a um consumismo extremo”.

Investigação chega mais perto de Richa

Por Henrique Beirangê, na revista CartaCapital:

Sob ameaça de instauração de uma CPI contra sua administração, o governador do Paraná, Beto Richa, passou os últimos dias cercado de aliados e advogados para montar uma estratégia que tente afastá-lo do escândalo na Secretaria de Educação.

As investigações sobre o esquema de pagamentos de propinas apontam que o montante desviado ultrapassa os 20 milhões de reais. Segundo reportagem publicada no site de CartaCapital, o esquema, afirmam testemunhas, abasteceu a campanha do governador e de seus aliados nas últimas eleições. Agora, os investigadores querem saber como o dinheiro foi movimentado.

Dívida Pública: mitos e realidade

Por José Luis Fevereiro, no site Carta Maior:

A dívida pública brasileira é estimada em torno de R$3 trilhões (conforme a metodologia usada pode ser mais ou menos). Isso corresponde a cerca de 65% do PIB, no caso da dívida bruta, e a cerca de 49% do PIB na dívida líquida (descontadas as reservas). Em termos comparativos com outros países, não é uma dívida grande. O Japão deve mais de 230% do PIB, os EUA quase 100%. No entanto, desde 1994 até hoje, ela cresceu de cerca de R$50 bilhões para os valores atuais. No início dos anos 90, com o plano Collor, a dívida brasileira havia sido quase toda "esterilizada". O bloqueio dos ativos financeiros, a não incorporação da inflação de março de 90 (de quase 80%) e a posterior correção desses ativos em valores inferiores à inflação real corresponderam a um calote efetivo na dívida, que foi reduzida a valores muito baixos.

Usar o inglês soa chique

Por Frei Betto, no site da Adital:

As palavras dançam, trocam de par e de país, andam de sandálias de dedo ou salto alto. Gabriel García Márquez dizia que, ao escrever, espalhava sobre a mesa vários dicionários, de modo que as palavras brigassem umas com as outras.

Pelo que se observa, há palavras chiques e banais. Em qualquer aeroporto, se você viaja de classe econômica, a indicação da fila está assim mesmo, em português. Porém, se embarca em classe executiva, então a palavra se veste em Londres: business class. Ainda que viaje apenas por lazer, sem nenhum propósito de fazer negócios.

Macri vai incendiar a Argentina

Por Altamiro Borges

Em seu arrivismo neoliberal, o presidente Mauricio Macri está brincando com fogo e pode incendiar a Argentina em curto espaço de tempo. A cada dia, nestes quase dois meses de governo, o empresário mafioso adota uma medida antipopular e provoca a conhecida rebeldia dos argentinos. Nesta quarta-feira (27), ele anunciou o fim dos subsídios para a energia elétrica, o que aumentará a conta de luz em até 350%. A decisão foi anunciada com arrogância como mais um passo para enterrar o "populismo" da ex-presidenta Cristina Kirchner e para garantir a "austeridade fiscal", tão ao gosto dos banqueiros e dos ricaços que financiaram a sua apertada vitória eleitoral em novembro do ano passado.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

62 bilionários e 3,6 bilhões de miseráveis

Por Altamiro Borges

Na semana passada, a organização não-governamental britânica Oxfam divulgou um estudo sobre a brutal concentração das riquezas no mundo. Ele aponta que 62 ricaços - incluindo dois empresários brasileiros - têm uma fortuna equivalente a 3,6 bilhões de habitantes do planeta. A conclusão deveria gerar a repulsa da sociedade, mas a mídia patronal já tratou de abafar o escândalo. Em um cenário de crise mundial do capitalismo, este seleto grupo de endinheirados acumulou ainda mais riquezas. "O fosso entre a parcela dos mais ricos e o resto da população aumentou de forma dramática nos últimos 12 meses", afirma relatório da Oxfam, batizado acertadamente de "Uma economia a serviço de 1%. 

A economia brasileira ruma para o caos?

Do site do Centro de Estudos Barão de Itararé:


A economia brasileira ruma para o caos? A questão será o tema da terceira rodada do Ciclo de Debates Que Brasil é Este?, marcada para o dia 22 de fevereiro, às 19h, na sede do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, em São Paulo. Em discussão, as saídas para o país combater a grave crise que assola o Brasil e o mundo.

Por que tanto ódio contra o PT?

Por Roberto Amaral, em seu blog:

É preciso tentar entender os motivos da unanimidade conservadora contra o PT apesar de seus governos nem reformistas serem.

A direita latino-americana aceita quase-tudo, até desenvolvimento e democracia, conquanto não venham acompanhados, seja da emergência das classes populares, como pretendeu o Brasil de João Goulart e Lula, seja da defesa das soberanias nacionais dos países da região, como lá atrás intentou o segundo governo Vargas.

Desigualdade é muito pior que a corrupção

Por Paulo Nogueira, no blog Diário do Centro do Mundo:

É desanimador ver que, numa pesquisa, os brasileiros disseram que o maior problema nacional é a corrupção.

Só pode ser o resultado da intoxicação mental provocada pela mídia.

No mundo, a maior tragédia é a desigualdade. Isto já se tornou um consenso. Do Papa a líderes políticos que se reúnem em lugares como Davos, é unânime a opinião de que não existe nada mais premente para o futuro da humanidade do que reduzir a iniquidade.

Europa é exemplo para o Brasil. Negativo!

Por Flavio Aguiar, de Berlim, na Rede Brasil Atual:

No filme 1492 - A conquista do Paraíso, de Ridley Scott, já bem perto do final, diante de tantas notícias negativas (cidade destruída por tufão, conflito com os nativos, rebelião de aristocratas obrigado ao trabalho) a rainha Isabel de Castela (Sigourney Weaver) afirma a um exausto Cristóvão Colombo (Gérard Depardieu) que tem diante de si: "Your New World is a catastrophe" (O seu Novo Mundo é uma catástrofe). Ao que Colombo retruca com uma pergunta: "Is the Old one an achievement"? (Será o Velho um sucesso?). Estou citando de memória, mas o sentido é este mesmo.

Imprensa torna Lula alvo da Lava Jato

Por Patrícia Faermann, no Jornal GGN:

"Nos últimos 40 anos, nenhum líder brasileiro teve a vida particular e partidária tão vasculhada quanto Lula, e jamais encontraram acusação válida contra ele", reagiu o Instituto Lula, sobre as recentes tentativas de envolvimento do ex-presidente no esquema de corrupção da Petrobras.

Para a entidade, que vem respondendo a todas as acusações contra Luiz Inácio Lula da Silva, "não será investigando um apartamento – que nem mesmo lhe pertence – que vão encontrar uma nódoa em sua vida". "Lula foi preso, sim, mas pela ditadura, porque lutava pela democracia no Brasil e pelos direitos dos trabalhadores", afirmou, em nota oficial.

Quanta generosidade com um fascista

Por Renato Dalto, no blog RS-Urgente:

A política brasileira é pródiga em caricaturas prontas: já produziu Jânio Quadros, Fernando Collor e agora esse tal de Bolsonaro, que em vez de substantivo próprio virou adjetivo. Trata-se apenas de um fascista caricato, tentando amealhar o que mais torpe há no senso comum: a ideia de que a ordem substitui a política e que diálogo e direitos civis são coisas de democracias falidas. Apenas isso. Ele é a exacerbação pornográfica da direita que, se for preciso, mantêm a ordem com sangue. Como pornografia é o sexo dos outros (pego emprestado do Millôr Fernandes), há gente tentando levar a sério essa caricatura fingindo dotes democráticos e direito ao contraditório. Como na pornografia, deixam o desejo sórdido para o escurinho da sala e fingem a moral democrática em público. Afinal, pornografia fascista é algo inconfessável.

Macri e a prisão de Milagro Sala

Milagro Sala
Por Pedro de Oliveira, no site Vermelho:

Não é por acaso nem por acidente processual que a dirigente política Milagro Sala - líder do movimento argentino Tupac Amaru e deputada do Parlasul - foi presa na província de Jujuy no interior da Argentina.

O juiz responsável direto pela detenção a mando do governador da província, disse que ainda terá alguns dias para se pronunciar sobre o pedido da defesa de Milagro para que libertem a líder dos cooperativados e dos trabalhadores daquela região, que estão acampados já há praticamente um mês na principal praça da cidade.

A mídia e o senso comum fascista

Por Miguel do Rosário, no blog O Cafezinho:

Hoje, na capa do site da Folha, mais uma pérola deste neofascismo do "senso comum".


Há muito tempo que percebi a relação incestuosa entre as seções de cartas dos leitores e a editoria dos jornalões. Eles transformaram a seção numa extensão do editorial. Na Folha, o destaque que dão a esta ou aquela carta reforça esta impressão.

Moro? Qual é o primeiro crime do Lula?

Por Paulo Henrique Amorim, no blog Conversa Afiada:

O Sistema Moro – uma organização pré-criminosa - decidiu investigar o Triplo X do Lula, em combinação com o William Bonner no jornal nacional.

É uma Força Tarefa Multiplataforma!

Por que ele resolveu pular a cerca e entrar no quintal do Lula?

Dez razões da força de Evo Morales

Foto: ABI
Por Juan Manuel Karg, no site Opera Mundi:

No ano de 2015, Evo Morales se tornou o presidente com mais tempo de governo na história da Bolívia. Nesta semana, o presidente boliviano celebrou sua "década vitoriosa" em uma cerimônia junto aos povos ancestrais, em Tiwanaku, lugar onde tomou posse em janeiro de 2006.

"Neste evento pequeno, mas de muita importância, aproveito para expressar nosso agradecimento. Nestes dez anos de serviço ao povo boliviano, nunca nos sentimos abandonados pelos movimentos sociais, indígenas, originários", disse Evo enquanto amanhecia no templo de Kalasasaya, agradecendo logo em seguida à Pahamama, ou Mãe Terra, com uma oferenda.