terça-feira, 15 de março de 2016

Dia 18: às ruas contra o golpe da direita


Editorial do site Vermelho:

Os brasileiros vão se manifestar pela democracia e pela legalidade nesta sexta-feira, dia 18. Encherão as ruas com seus sentimentos em defesa do Estado Democrático de Direito. Contra a intolerância, o obscurantismo e o golpe que se trama contra a presidenta Dilma Rousseff. E confirmarão esse mesmo objetivo na manifestação marcada para 31 de março.

18 de março será o dia em que os brasileiros que trabalham e produzem as riquezas do país vão demarcar, nas ruas, com a classe média alta e elitista que as ocupou neste domingo (13). A mídia conservadora alardeia, sem razão, que foram os brasileiros que se manifestaram neste domingo (13), em apoio ao golpe e ao impeachment. Foi a manifestação da intolerância, do ódio e da discriminação. Não foram os brasileiros que saíram de casa para manifestar-se no domingo, mas a camada mais rica da população, eleitora de Aécio Neves em 2014 e que sonha com a permanência de seus privilégios que o país já não aceita.

A mobilização para o dia 18 é ampla. A convocação se dirige aos democratas e patriotas, a todos os que prezam a legalidade constitucional. Aos que não se iludem com o canto de sereia golpista que diz, falsamente, que o fim do governo constitucional de Dilma Rousseff é o caminho para resolver as crises econômica e política.

O golpe mergulharia o Brasil na divisão, fraturaria o país e agravaria a crise. Empobreceria o povo e os trabalhadores e humilharia a nação.

Pretendem derrubar uma presidenta íntegra, contra a qual não há uma única suspeita – somente o ódio e a rejeição dos direitistas e conservadores.

A luta em defesa de seu mandato é democrática e ampla; seu centro é a defesa da legalidade constitucional e o respeito ao resultado das urnas.

Pela democracia e pela legalidade, todos à rua no dia 18! Todos os que lutam por uma sociedade onde haja lugar para todos os brasileiros. Os partidos de esquerda (o PCdoB entre eles), as organizações da sociedade civil, as centrais sindicais, a juventude, as mulheres, os negros, todos precisam ocupar seus lugares na luta.

A pátria está em perigo! A democracia ameaçada! As conquistas sociais correm risco!

Todos em defesa do programa de combate à pobreza, pela inclusão social e criação de condições para o desenvolvimento com fortalecimento do emprego e da renda, com avanço da democracia e garantia da soberania nacional.

Todos à rua, contra a direita e os conservadores que querem manter seus privilégios inaceitáveis. A democracia vai ocupar as ruas na sexta-feira, dia 18!

2 comentários:

Helena Leal disse...

Por favor, divulguem dia e horário em cada cidade ou capital!
Já estive numa manifestação sozinha e encontrei uma pessoa sozinha. Só sabíamos que seria na Cinelância, no Rio.

MARCO disse...

Sexta feira dia 18 na rua é para quem vive de renda, quem foi o doido que escolheu um dia de trabalho e escola para trazer o povo para a rua que vive do seu trabalho, assim fica difícil tenha dó um pouco de noção das coisas não faz mal a ninguém, além do PIG que ira garantir que a maioria dos que ali estiverem são na maioria transeuntes só de passagem voltando do trabalho para casa.