quarta-feira, 23 de março de 2016

Globo brinca com fogo. Pode se queimar!

Por Altamiro Borges

Nesta quinta-feira (24), a Frente Povo Sem Medo, que reúne diversos movimentos sociais, fará um ato em São Paulo com o slogan "Em defesa da democracia. A saída é pela esquerda". Segundo Guilherme Boulos, da coordenação do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), a marcha deverá reunir mais de 50 mil pessoas e terá o seu desfecho na porta da Rede Globo, na zona sul da capital paulista. "Este monopólio midiático comanda o golpe e o retrocesso no Brasil", afirmou durante entrevista coletiva concedida na sede do Centro de Estudos Barão de Itararé nesta terça-feira.

A empresa da bilionária famiglia Marinho, que explora concessões públicas de rádio e televisão, está brincando com fogo e pode se queimar. Nos últimos dias, cresceram os protestos contra a TV Globo, que assumiu o papel de liderança da conspiração pelo impeachment de Dilma. No gigantesco ato pela democracia na última sexta-feira (18), que tomou a Avenida Paulista, duas palavras de ordem foram as mais gritadas pelos participantes: "Não vai ter golpe" e "Fora Rede Globo". Em outras capitais, os mesmos bordões foram entoados por centenas de milhares de pessoas.  

Segundo relato terrorista da Folha - que tem um pacto mafioso com a famiglia Marinho e, inclusive, é sua sócia no jornal Valor - "em Brasília, manifestantes chutaram e bateram em um carro da emissora que parou em frente ao museu Nacional. Alguns militantes pediram para que os outros parassem o ataque... ⁠⁠⁠⁠Em Vitória, Aracaju, Belém e Campo Grande, os manifestantes protestaram em frente às afiliadas da Globo, e uma equipe da emissora TV Verdes Mares, uma dessas afiliadas, foi hostilizada durante protestos em Fortaleza. Na avenida Paulista, em São Paulo, foram distribuídos panfletos em que um quepe militar aparece sobre o logo da emissora, onde está escrito 'TV Golpe'".

Com o agravamento da crise política, a manipulação do império global se tornou ainda mais explícito e agressivo. Ela usou todo seu aparato e seus jagunços de plantão para insuflar as manifestações pelo impeachment de Dilma no domingo retrasado (13) - conforme provaram as jornalistas Bia Barbosa e Helena Martins em reportagem imperdível na revista CartaCapital. Já no ato contra o golpe, na sexta-feira (18), ela se recusou a transmitir a Avenida Paulista ocupada por milhares de manifestantes. Na sequência, as emissoras de rádio e televisão do Grupo Globo deram guarita para os inúmeros atos de intolerância de grupelhos fascistas que espalham o ódio na sociedade.

Este "jornalismo do esgoto" gerou desconforto entre os próprios profissionais da empresa, que não se acovardaram diante do assédio moral da famiglia Marinho. Artistas vieram a público para criticar a cobertura distorcida e partidarizada. A atriz Monica Iozzi, por exemplo, ironizou "os que se informam apenas pelas manchetes do JN". Jornalistas relataram ao blog DCM que as redações do império estão tomadas por partidários do golpe, que não têm qualquer compromisso com a ética e com o verdadeiro jornalismo. O clima é de terror, o que indica que a famiglia Marinho decidiu apostar todas suas fichas na desestabilização econômica e política do país. Seria um caminho sem retorno!

Em outros momentos dramáticos da história do Brasil, como no golpe militar de 1964, o império de comunicação da famiglia Marinho já havia adotado a mesma postura irresponsável e criminosa. Nas ruas de várias cidades, pessoas indignadas com as manipulações queimaram os veículos da empresa. Agora o clima é novamente de revolta contra o golpismo. Além do protesto de quinta-feira, agendado pela Frente Povo Sem Medo, outros atos já estão sendo marcados diante das sedes da emissora e das suas afiliadas no país. Espontaneamente, internautas inclusive já propõem o boicote aos anunciantes da emissora. A Rede Globo está brincando com fogo e pode se queimar!

*****

Leia também:

- Ato pela democracia e contra a Globo

- Editor da Globo ameaça Teori Zavascki

- 'Jornal Nacional' edita, esconde e manipula

- Lava-Jato investigará a Paraty House?

- A hipocrisia da grande mídia

7 comentários:

Anônimo disse...

Tomara que se queime.
A queda da globo seria um bem para o país.
Claudio Freire

Unknown disse...

Essa dinastia é composta de gangsters que se preocupam em amealhar ganhos para si, pouco se importando se destroem o futebol, a economia ou a reputação de pessoas. Já fizeram e continuam fazendo.
Sobrevivem porque encontram "jornalistas" que por uns trocados que chamam de salário vendem sua ética e sua integridade. Não preciso citar quem são, todos os conhecem.
Por outro lado, como essa famiglia só se interessa por dinheiro, vamos agir no seu campo.
Vamos encontrar uma forma, apesar dos monopólios e cartéis, de fazer uma campanha para boicotarmos os produtos anunciados na Globo e em suas afiliadas.
Doendo no bolso, vai doer muito!

Anônimo disse...

Ei, Rede Globo,
tá na hora de você voltar pro esgoto!

peixe disse...

A GRANDE PERGUNTA - SERÁ QUE A EMISSORA NÃO ESTA QUERENDO EXATAMENTE ISSO - INVASÃO DA EMISSORA - QUEIMA DOS CARROS - HOSTILIZAÇÃO DOS REPÓRTERES - PARA PEDIR GUARITA E APOIO DOS MILITARES. E AI DELINEAR O GOLPE MILITAR - OU O FECHAMENTO DO CONGRESSO....

Anônimo disse...

Sinceridade? Eles estão apostando no golpe, sabem que as pessoas nao gostam de ser enganadas, então Altamiro, deixem que se queimem com o fogo que espalharam pq fazem por merecer. Agora imagina só se em algum momento desta confusão toda os coxinhas raivosos tb se derem conta de que são enganados pela globo? Aí a coisa vai ficar feia pra eles.

Jadir Rocha disse...

Todos os brasileiros, a favor da democracia, deverão participar de todos os protestos contra a Globo. Não vamos deixar que o interesse desta emissora sobressaia sobre todos os nossos. Sabemos que, este meio de comunicação é aliada aos poderosos e, distante, muito distante da classe trabalhadora.

Wellington Fernando disse...

A maior canalhice de todas foi que a Globo não divulgou os nomes dos políticos da lista com mais de 300 nomes entregues pela Odebrecht. Nesta lista não havia os nomes da Dilma e do Lula, mas havia de Aécio, Temer, Serra e outros protegidos pela mídia.
A Globo é inimiga do Brasil.