quinta-feira, 24 de março de 2016

Globo mente sobre móveis de Lula

Do site do Instituto Lula:



Em texto não assinado publicado anteontem (21) em sua versão digital, o jornal O Globo cometeu vários erros e incongruências para tentar associar notas fiscais encontradas na residência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com um apartamento triplex no Guarujá que as Organizações Globo insistem em dizer que é do ex-presidente.

Como o jornal assinala, a Polícia Federal não faz relação entre as notas e o tal apartamento, diferentemente do que fazem Veja e O Globo.

O primeiro erro do jornal foi não contatar a assessoria do ex-presidente para ao menos mostrar que o veículo tinha intenção de entender o caso.

As notas são de 2011. O prédio Solaris, no Guarujá, que foi até tema de matéria no Fantástico no último domingo, só foi concluído no fim de 2013. O jornal O Globo sabe disso, porque foi o primeiro a inventar que o triplex era de Lula e porque é processado pelo ex-presidente por conta disso. As notas falam em apartamento 142. O apartamento erroneamente atribuído à Lula no Guarujá é o 164-A. O jornal diz que o triplex "pertenceu" à Lula. O triplex não é nem nunca foi de Lula. O Instituto já divulgou o que é o patrimônio real de Lula: http://www.institutolula.org/o-que-o-ex-presidente-lula-tem-e-o-que-inventam-que-ele-teria

Pior ainda são as legendas das imagens das notas fiscais, todas as quais atribuem os móveis ao suposto triplex.

Caso O Globo tivesse contatado a assessoria, poderíamos esclarecer que os móveis foram para o apartamento do ex-presidente em São Bernardo do Campo, uma questão particular que não envolve nenhuma ilegalidade ou irregularidade. Mais uma vez, a busca e apreensão atende a objetivos midiáticos, de expor boatos sem pé nem cabeça na imprensa.

1 comentários:

thila disse...

Esta globo não vai parar?Tem que ter um fim.