terça-feira, 25 de outubro de 2016

As chances de Moro como candidato em 2018

Por Paulo Nogueira, no blog Diário do Centro do Mundo:

Sérgio Moro candidato à presidência em 2018, numa frente de direita?

O anti-Lula?

São perguntas que se formularão cada vez mais daqui por diante.

O fato é o seguinte. Faltam candidatos aos conservadores. Dramaticamente.

Aécio? Queimado. Queimadíssimo, aliás. A frequência com que aparece nas delações destroi a essência de seu discurso: o de que representa a moralidade. Que é um Tom Mix dando tiros na corrupção.

Isso para não falar em sua aliança com Eduardo Cunha no processo de impeachment.

Serra? Esqueça. Chance zero.

Alckmin: já era fraco quando emanava a imagem de um santo. Agora, com as merendas, cacetadas nos estudantes e coisas do gênero, seria um candidato mirim.

Nem preciso falar de Marina: ela desapareceu.

Resta quem? No capítulo da comédia, Temer.

E então chegamos a Moro.

Ele tem um público cativo entre as pessoas que bateram panelas e saíram às ruas de verde e amarelo nas manifestações pelo impeachment.

Teria, também, o apoio maciço da mídia, a começar pela Globo.

E faria o que na verdade vem fazendo há tempos com a fantasia de juiz isentão: política.

Não dá para saber se tudo que foi posto acima bastaria para fazer dele um candidato com reais chances. Moro teria que ser muito bem treinado em oratória para enfrentar Lula, por exemplo, em debates.

Mas que ele é o melhor nome da direita, disso não restam dúvidas.

4 comentários:

Dilma Coelho disse...

Quando vocês assinam um blog para emitir opiniões sobre política, precisam compreender a responsabilidade que isto requer. Pensem duas vezes antes de criar clima que não acrescentam nada. Ficar alimentando essa ideia de desMOROnado como presidente é fazer pouco caso do povo e das pessoas sérias. Quem, em sã consciência pode querer um SAVONAROLA como presidente, um juiz desequilibrado, vaidoso, bobalhão, exibicionista, um pau mandado da globobosta, um servil mascarado de autoritário.
Usem o tempo e o espaço para assuntos mais construtivos. Se não há sobre o que escrever, preencham o espaço com alguma literatura, mas não alimentem bobagens. Quem quer saber desse insano desse moro.

Anônimo disse...

Seria o candidato pisca-pisca.

Patrícia disse...

Paulo Nogueira, você esqueceu o Doria, o novo Collor, como disse Lula...

MAIS informante disse...

Uma pena realmente o cenário político é catastrófico, com uma ditadura aveludada em curso, com o capitão do terror Temer e a trupe de fascistas, entreguistas e golpistas.
A preocupação é real, muito real... Não se trata de criar um factóide irresponsavelmente, e sim de algo que pode ocorrer.