domingo, 25 de setembro de 2016

Ministra da AGU é tucana. Acorda midiota!

Por Altamiro Borges

Manipulados pela mídia golpista, muitos brasileiros foram às ruas para rosnar pelo “Fora Dilma” com a fantasia de paladinos da ética. Concretizado o “golpe dos corruptos”, porém, alguns “midiotas” percebem, tardiamente, que serviram de massa de manobra para políticos mais sujos do que pau de galinheiro. O “ministério de notáveis” do Judas Michel Temer já defecou quatro ministros, três deles metidos em denúncias de desvios de recursos públicos. Já o quarto, Fábio Medina Osório, da Advocacia-Geral da União (AGU), saiu atirando ao ser exonerado do cargo. Em bombástica entrevista à insuspeita revista “Veja”, ativa participante da conspiração dos bandidos, ele garantiu que foi defenestrado porque “o governo quer abafar a Lava-Jato”.

Em seu lugar, Michel Temer – “ficha-suja” que também aparece nas delações premiadas da midiática Lava-Jato – indicou a primeira mulher do seu ministério. Grace Maria Fernandes Mendonça é uma figura conhecida por suas intimas ligações com o cambaleante Aécio Neves e com o ministro tucano Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF). De imediato, ela negou qualquer afinidade partidária e garantiu que o covil golpista daria continuidade às investigações da Lava-Jato. Agora, porém, surge a informação de que a nova ministra da AGU é filiada ao PSDB desde 1997. Diante da revelação de outra insuspeita revista, a Época, da famiglia Marinho, a cínica afirmou que “não sabia” da sua própria filiação. Vale conferir a notinha:

*****

A ministra da Advocacia-Geral da União (AGU), Grace Maria Fernandes Mendonça, pertence aos quadros do PSDB desde 30 de abril de 1997. Em resposta a perguntas feitas pela coluna ‘Expresso’ sobre a sua condição no partido, ela disse não se lembrar de ter se filiado à legenda. Mas o registro, com o nome de solteira, está na página do Tribunal Superior Eleitoral.

*****

A minúscula notinha da “Época” não teve maior repercussão na mídia chapa-branca. O ex-ministro Fábio Medina Osório, que deu a entrevista bombástica à revista “Veja”, também já sumiu da imprensa. Será que algum “midiota”, manipulado apenas por sua ingenuidade e não por motivos torpes, ainda acredita que o impeachment de Dilma foi aprovado no tribunal de exceção do Senado para livrar o Brasil da corrupção? Será que os “midiotas” ainda mantêm sua fé cega no “justiceiro” Sergio Moro, paparicado pela mídia golpista, e na sua seletiva Operação Lava-Jato? Se a resposta for positiva, o cara ou é muito tapado ou é cúmplice dos bandidos que assaltaram o Palácio do Planalto!

2 comentários:

Dilma Coelho disse...

Olá Altamiro Borges. Muito obrigada por toda essa tua luta em defesa do país, da democracia. Me pergunto sempre, como vocês suportam lidar com esses ratos todos os dias. Tantos cínicos, imorais, hipócritas, traidores, o lixo. Só de olhar para as fotos das criaturas, embrulha-me o estômago.
Essa senhora, ligada ao PSDB, o lixo do lixo, tem a coragem de dizer que não sabia que era associada, mentirosa e cínica. Queriam tanto uma mulher no time dos ladrões e encontraram uma a altura. A maioria é psicopata. Até quando teremos que suportar isso, já suportei a ditadura e tinha esperança... Não sei como o LULA suporta. Que sejas abençoado Altamiro. Muita força e coragem.

Anônimo disse...

Na época do PT o advogado geral podia ser petista! Viva o Cardosão neh... Até chorou de tão petista que é (ou de tão preso está o rabo) na defesa da Dilma... Agora torna-se um ultraje... Não defendo a filiação dela ao PSDB, muito pelo contrário... Mas é cinismo ver absurdos só de um lado! E nisso a página é mestre! Parabéns pela parcialidade.