sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

O juiz Sérgio Moro está fugindo

https://ajusticeiradeesquerda.blogspot.com.br/
Por Leandro Fortes, no site da CTB:

A Operação Lava Jato, dentro de um contexto social e político honesto, teria sido um presente para o Brasil. Acho que ninguém discorda de que, um dia, seria necessário acabar com a cultura da corrupção que sempre ligou empreiteiros e políticos brasileiros.

O fato é que, em pouco tempo, foi fácil perceber que as decisões e ações demandadas pelo juiz Sérgio Fernando Moro estavam eivadas de seletividade. Tinham como objetivo tirar o PT do poder, desmoralizar o discurso da esquerda e privilegiar aqueles que, no rastro da devastação moral levada a cabo pelo magistrado, promoveram a deposição da presidenta Dilma Rousseff.

Hoje, graças à Lava Jato, a economia nacional está devastada, o Estado de Direito, ameaçado, e o poder tomado por uma quadrilha que fez do Palácio do Planalto uma pocilga digna de uma republiqueta de bananas de anedota.

Agora, quando os grupos golpistas ligados ao PSDB e PMDB começam a ser atingidos pela mesma lama que a Lava Jato pensou em represar apenas para o PT, o juiz Moro pensa em tirar um ano sabático, nos Estados Unidos.

Isso, obviamente, não pode ser uma coisa séria.

Um juiz de primeira instância destrói a economia e o sistema político de um país, deixa em ruínas 13 anos de avanços sociais, estimula o fascismo, divide a nação e, simplesmente, avisa que vai tirar férias de um ano?

Não se enganem: o que está havendo é uma fuga planejada.

3 comentários:

Nilton Benedito Alvarez Sampaio disse...

O terceiro parágrafo está equivocado.
De mais tudo ok.
Não foi a lava a jato que f... O país, foi a roubalheira.

Maria de Lourdes Cardoso disse...

A Lava-jato teve início em 2014, mas bem antes 2009 já havia um plano de desestabilização denunciado pelo Wilikeacks, nenhuma divulgação na mídia, tinha por objetivo acabar com o terrorismo e aparecia o nome do Juiz Sérgio Moro. O cruel sucateamento iniciou no último ano do governo de Dilma Roussef com objetivo claro de detonar a reeleição, mesmo assim se reelegeu. Em 2015, com a derrota da direita, e a continuidade da depredação pelos políticos, pela elite, mídia e judiciário, não tinha como governar com o tumulto e críticas diárias.

Anônimo disse...

É por aqui que se encontra as ligações entre Moro, EUA, as instruções sobre o funcionamento de força tarefas contra crimes financeiros: https://wikileaks.org/plusd/cables/09BRASILIA1282_a.html

Grato ao blog pela opção de anonimato.