segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Gasolina sobe e mídia cai no ridículo

Por Altamiro Borges

Na semana passada, a mídia chapa-branca - animada com o aumento das verbas publicitárias do covil golpista - fez o maior escarcéu com a "histórica" redução do preço da gasolina. O anúncio da direção entreguista da Petrobras virou capa dos jornalões e motivo de comentários excitados nos telejornais - apesar da queda ser de apenas um centavo (R$ 0,01). Alguns "calunistas" chegaram a afirmar que a medida teria forte impacto na inflação e possibilitaria a rápida retomada do crescimento da economia. Haja servilismo e péssimo jornalismo! A realidade, porém, é cruel e serve para desmoralizar ainda mais a já desacreditada imprensa nativa, que perde crescentemente tiragem e audiência.

Neste final de semana, os próprios jornais foram forçados a morder a língua - sem fazer autocrítica do seu papel ridículo. Segundo o tímido noticiário, sem manchetes ou fanfarras nas telinhas, a badalada queda de preços não chegou ao ludibriado consumidor nos postos. "Pelo contrário, na média nacional, a gasolina subiu esta semana. De acordo com a pesquisa da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) divulgada na sexta-feira (21), a gasolina foi vendida no país a um preço médio de R$ 3,671 por litro, 0,5% superior ao verificado na semana anterior... Em quatro semanas, o aumento acumulado é de 5,1%", relata de forma envergonhada a Folha golpista.

Quando a Petrobras anunciou o "histórico" corte de 3,2% no preço da gasolina e de 2% no preço do diesel vendido nas refinarias, a mídia chapa-branca entrevistou os tais "analistas de mercado" - nome fictício dos porta-vozes da oligarquia financeira. Todos juraram que a medida teria efeitos imediatos, o que deve ter contentado muito "midiota". Na ocasião, os próprios donos dos postos alertaram que a redução não chegaria às bombas. Alegaram que o aumento do etanol, que é misturado à gasolina, compensaria o corte. Também deram outras desculpas esfarrapadas, bem típicas do "deus-mercado".

Mesmo assim, a imprensa golpista - que no governo Dilma só espalhava notícias pessimistas - soltou rojões para difundir o otimismo na sociedade com os usurpadores que tomaram de assalto o Palácio do Planalto. Agora, ambos estão desmoralizados - o Judas Michel Temer e os sabujos da mídia!

1 comentários:

Leonardo Marques disse...

Triste país atual do Temer! não foi só a imprensa e o temer, a sociedade também foi desmoralizada. BEM FEITO pra todos. continuem indo atrás da imprensa que dá nisso.