domingo, 3 de janeiro de 2010

Boris Casoy é “uma vergonha”

Primeiro vídeo: ao encerrar o Jornal da Band da noite de 31 de dezembro de 2009, dois garis de São Paulo aparecem desejando feliz ano novo ao povo brasileiro. Na sequência, sem perceber o vazamento de áudio, o fascistóide Boris Casoy, âncora da TV Bandeirantes, faz um comentário asqueroso: “Que merda... Dois lixeiros desejando felicidades... do alto de suas vassouras... Dois lixeiros... O mais baixo da escala do trabalho”.

Segundo vídeo: na noite seguinte, o jornalista preconceituoso pede desculpas meio a contragosto: “Ontem durante o programa eu disse uma frase infeliz que ofendeu os garis. Eu peço profundas desculpas aos garis e a todos os telespectadores”. Numa entrevista à Folha, porém, Boris Casoy mostra que não se arrependeu da frase e do seu pensamento elitista, mas sim do vazamento. “Foi um erro. Vazou, era intervalo e supostamente os microfones estavam desligados”.

Do CCC à assessoria dos golpistas

Este fato lastimável, que lembra a antena parabólica do ex-ministro de FHC, Rubens Ricupero – outras centenas de comentários de colunistas elitistas da mídia hegemônica infelizmente nunca vieram ao ar –, revela como a imprensa brasileira “é uma vergonha”, para citar o bordão de Boris Casoy, com seu biquinho e seus cacoetes. O episódio também serve para desmascarar de vez este repugnante apresentador, que gosta de posar de jornalista crítico e independente.

A história de Boris Casoy é das mais sombrias. Ele sempre esteve vinculado a grupos de direita e manteve relações com políticos reacionários. Segundo artigo bombástico da revista Cruzeiro, em 1968, o então estudante do Mackenzie teria sido membro do Comando de Caça aos Comunistas (CCC), o grupo fascista que promoveu inúmeros atos terroristas durante a ditadura militar. Casoy nega a sua militância, mas vários historiadores e personagens do período confirmam a denúncia.

Âncora da oposição de direita

Ainda de 1968, o direitista foi nomeado secretário de imprensa de Herbert Levy, então secretário de Agricultura do governo biônico de Abreu Sodré – em plena ditadura. Também foi assessor do ministro da Agricultura do general Garrastazu Médici na fase mais dura das torturas e mortes do regime militar. Em 1974, Casoy ingressou na Folha de S.Paulo e, numa ascensão meteórica, foi promovido a editor-chefe do jornal de Octávio Frias, outro partidário do setor “linha dura” dos generais golpistas. Como âncora de televisão, a sua carreira teve início no SBT, em 1988.

Na seqüência, Casoy foi apresentador do Jornal da Record durante oito anos, até ser demitido em dezembro de 2005. Ressentido, ele declarou à revista IstoÉ que “o governo pressionou a Record [para me demitir]... Foram várias pressões e a final foi do Zé Dirceu”. Na prática, a emissora não teve como sustentar seu discurso raivoso, que transformou o telejornal em palanque da oposição de direita, bombardeando sem piedade o presidente Lula no chamado “escândalo do mensalão”.

Nos bastidores da TV Bandeirantes

Em 2008, Casoy foi contratado pela TV Bandeirantes e manteve suas posições direitistas. Ele é um inimigo declarado dos movimentos grevistas e detesta o MST. Não esconde sua visão elitista contra as políticas sociais do governo Lula e alinha-se sempre com as posições imperialistas dos EUA nas questões da política externa. O vazamento do vídeo em que ofende os garis confirma seu arraigado preconceito contra os trabalhadores e tumultuou os bastidores da TV Bandeirantes.

Entidades sindicais e populares já analisam a possibilidade de ingressar com representação junto à Procuradoria Geral da República. Como ironiza Beto Almeida, presidente da TV Cidade Livre de Brasília, seria saudável o “Boris prestar serviços comunitários por um tempo, varrendo ruas, para ter a oportunidade de fazer algo de útil aos seus semelhantes”. Também é possível acionar o Ministério Público Federal, que tem a função de defender os direitos constitucionais do cidadão junto “aos concessionários e permissionários de serviço público” – como é o caso das TVs.

Na 1ª Conferência Nacional de Comunicação, realizada em dezembro, Walter Ceneviva, Antonio Teles e Frederico Nogueira, entre outros dirigentes da Rede Bandeirantes, participaram de forma democrática dos debates. Bem diferente da postura autoritária das emissoras afiliadas à Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), teleguiadas pela Rede Globo. Apesar das divergências, essa participação foi saudada pelos outros setores sociais presentes ao evento. Um dos pontos polêmicos foi sobre a chamada “liberdade de expressão”. A pergunta que fica é se a deprimente declaração de Boris Casoy faz parte deste “direito absoluto”, quase divino.

46 comentários:

Sylvio Micelli disse...

Miro, perfeito! Leia a minha opinião: Ei, Casoy! Pede prá sair! http://blog.sylviomicelli.jor.br/2010/01/01/ei-casoy-pede-pra-sair/

Abraços!

Júlio - um eterno aprendiz da vida disse...

Como fiquei decepcionado e estarrecido com o infeliz e humilhante comentário do jornalista Boris Casoy sobre os trabalhadores de limpeza urbana. Fiquei simplesmente chocado. Agora, claro, como a corda sempre arrebenta do lado dos mais fracos, quem vai ser prejudicado, talvez até por demissão, será o “fabuloso” operador de áudio, que não nos deixou passar esse furo de estremecer a alma. Puxa, Sr. Boris Casoy, por que o sr. não faz um comentário assim desses políticos safados que estão nos assaltando e fazendo oração de agradecimento sem o menor pudor? Será que a coragem de mexer com “gente grande”, do “topo da cadeia alimentar”, como o senhor se julga ser, lhe causa tanto medo? Saiba que, pelo menos para mim, daqui pra frente, meu caro sr., você está completamente desacreditado. Nenhum noticiário ou coisa parecida que eu vir o seu nome envolvido eu não perderei mais o meu precioso tempo assistindo, lendo, ou o que for. Vou ficar fazendo torcida e pedindo a Deus para que o Sindicato dos Garis e todos os trabalhadores da limpeza urbana, deste país que tanto amo, lhe processem sem o menor pudor. Sua máscara caiu. Tomara que sr. perca o seu emprego, perca os seus amigos e, principalmente, os seus “protetores políticos” que obviamente o senhor possui. Por esse seu ato tão mesquinha, tão covarde, vou ter o maior prazer e felicidade de fazer manifestos aos meios de comunicação, principalmente à internet, para boicotar o telejornal do qual o sr. é âncora.

Eu me pergunto: E se o áudio não estivesse vazado, o sr. também viria a público pedir desculpas? Acredito que não. Pois o sr. falou o que seu coração senti. Falou com a mais pura verdade da sua sombria alma.

Em tempo: Ficarei mais arrasado ainda se a BAND, uma Emissora de TV que presumo ser séria, não tomar medidas cabíveis contra a sua asquerosa pessoa.

P.S.: Não sei mais qual adjetivo usar para esse Sr.: calhorda, imoral, patife, falso moralista etc. etc. etc. etc.

Eu sou Júlio Cruccioli. Um orgulhoso brasileiro pertencente, de raíz, da classe mais pobre e dígna deste país.

eumesmo disse...

." A pergunta que fica é se a deprimente declaração de Boris Casoy faz parte deste “direito absoluto”, quase divino."

Ai é que vc se engana, no direito não há nada absoluto. Até mesmo o direito à vida não é absoluto, pois pode haver limitação a este direito no caso de guerra declarada como diz a CF 88.

Juliana Dias disse...

seu blog é muuuuito interessante!!!

Gostei muito dos artigos relacionados à ditadura da mídia e do Fidel Castro.

Estou seguindo!

Juliano Carvalho Bueno disse...

A Rede Bandeirantes precisa tomar sérias providências...Parabéns pelo comentário...Quase todo Brasil está perplexo.

Nana disse...

Achou a palavra certa para definir o Boris...REPUGNANTE!

Anônimo disse...

Miro sempre leio o teu blog. Nunca escrevi nada nos comentarios. Me vi tentado hoje, pois escreveste tudo o que pensei. Não é surprsa vindo de voce.


Ronaldo

Adriano disse...

Ele é sionista e defende os crimes praticados pelo Estado de Israel.

sandro disse...

esse é so mais um entre milhares na televisao.

Gilson Caroni Filho disse...

Miro, vou repassar esse texto! Visitar o seu excelente blog virou um exercício diário. Enfim, um hábito saudável.

Paulo Adolfo disse...

A grande mídia burguesa tem caído de pau no filme "Lula, o filho do Brasil", mais intensamente neste período em que o filme estréia nos cinemas de todo o Brasil. Agora, imaginem quão deprimente e asquerosa seria uma cinebiografia do Boris Casoy ? Além de um total fracasso de bilheteria, claro.

Anônimo disse...

muito me entristece e ver uma emissora como a band permanecer com um jornalista
medíocre e falso pois vir agora pedir desculpa pela ignorância de um reporte que se acha o Maximo
humilhar trabalhadores humilde , ele nem merecia ter mesmo um bom ano novo pelo preconceito que demonstrou contra pessoas humilde e agora band vai manter um pessoa deste tipo ai? ele merece e ser jornalista de prisão uma telespectadora horrorisada com que foi obrigada a ouvir em uma emissoras tão querida como a band isto sim é uma vergonha Maria de sjc

Anônimo disse...

Petição online sobre Boris Casoy e os garis, assinem e ajudem a divulgar!

http://www.petitiononline.com/band0001

DIGA NÃO AO PRECONCEITO!!
A Band precisa se manisfestar oficialmente e não simplesmente se omitir.

*Para assinar basta clicar no link - "Sign the petition" e preencher os campos!

Por favor, ajudem a divulgar pelo Orkut, Youtube, Twitter e blogs!!

Hneto disse...

O jornalista Boris Casoy, ao ofender uma classe de trabalhadores tão digna quanto a dos garis, causou mais do que uma “vergonha”. Foi um ato leviano, criminoso quase; incompatível para um profissional da sua envergadura, posição que ele justamente conquistou no jornalismo televisivo brasileiro – hoje feito de celebridades. Seu mero pedido de desculpas não foi suficiente, foi pouco para um fato repulsivo e inaceitável. O senhor Boris Casoy decepcionou profundamente uma série de pessoas que ainda acreditavam na sua credibilidade. Não se pode perder a oportunidade de calar e ele perdeu. Perdeu não apenas a oportunidade, mas um telespectador.

Rodrigo Souza disse...

Também sou contra o MST da forma que é organizado, contra também sindicatos que se mantém as custas do trabalhador, que levantam movimentos grevistas que só demonstram a incapacidade dos mesmos sindicatos.

Anônimo disse...

Boicote à Band até à demissão.
espalhe essa idéia.

Anônimo disse...

A voz deste jornalista agora me causa "repulsa". Vai demorar algum tempo até que eu consiga assistir a algum programa que ele esteja no comando.

Já mandei nota pra band, acho que ele faria melhor se fosse pra geladeira e ficasse por lá por uns 6 meses ao menos. Hj, cada vez que o ouço sinto nojo... e se ele nao sumir acredito que o sentimento será alimentado.

Ah... e danem-se as desculpas que ele pediu. Alguém mandou ele ir lá falar "profundas desculpas" seja lá o que isso for. Possa ele receber algum dia profunda educação...

Anônimo disse...

Vamos agir ou nos calar?

Peço ajuda na divulgação de uma petição
Petição sobre Boris Casoy - Jornal da BAND - garis

http://www.petitiononline.com/band0001

*Por favor, assine e ajude a divulgar!

Vamos repassar e esperar que a BAND tome uma posição oficial e não apenas se omita!

Anônimo disse...

O cachorrinho do Saad faz au au??

nilson disse...

Perfeito idiota!!
É seu Boris Casoy, o pior que este ato falho demonstrou exatamente o seu conceito ou mehor o seu preconceito , a sua arrogância e elitismo sobre as classes menos favorecidas.Vergonhoso é este seu comentário.Infelizmenrte a emissora teve que pagar este mico tendo que colocar no ar seu pedido de desculpas que não quer dizer abssolutamente nada. Mero formalismo uma vez que a merda já está feita

Anônimo disse...

Miro
não dá pra esquecer que o que Casoy fez, além de tudo, é crime previsto no art. 140 do Código penal e funciona mediante representação dos ofendidos. Tomara achem advogado disposto a patrociná-los.
veja
http://anaispoliticos.blogspot.com/2010/01/o-que-boris-fez-foi-crime-do-codigo.html

Fabio disse...

Simplesmente lamentável e nenhum pedido de desculpas vai mudar isso, pode apenas "amenizar" a situação. Primeiro porque ele disse tais asneiras quando pensava não estar sendo ouvido (eu pelo menos, entendo então que é a opinião sincera dele). Segundo porque trata-se de uma pessoa pública, formadora de opinião, por mais que todos nós possamos errar, alguém na posição dele sempre vai ter responsabilidade maior em relação ao que fala e faz, justamente por se expor em rede nacional diariamente. No ato de desejarem um bom 2010 a todos de coração, os garis tiveram uma postura melhor do que a do Sr Boris Casoy, ele deveria aposentar a frase que sempre diz, já que dessa vez, a vergonha vem por meio de um ato dele mesmo, se equiparando a muitos dos quais cujas ações foram, classificadas por ele como "uma vergonha".

Clayton Meirellis disse...

Em primeiro lugar parabéns pelo seu blog, vou ser seguidor e falar aos meus amigos, seus comentários são muito bem escritos e condizem com a realidade da atual "grande mídia" brasileira abertamente de direita e oposicionista ao país, não só ao governo Lula. Eu como vários outros colegas professores não somos nem um pouco fãs de Boris Casoy, agora então...

Anônimo disse...

"Um dia a casa cai!". Essa frase se aplica a qualquer classe social, sr. Bóris. E dessa vez, sua oratória inútil vai ecoar na lixeira!!!Espero que os garis, pessoas dignas e humanas, acostumadas a devolver dinheiro e crianças achados no lixo, não tenham compaixão de sua pessoa.

Anônimo disse...

Ao escolher o jornalismo eu sonhava em mudar o mundo. Com o tempo, o conhecimento adquirido e o amadurecimento, percebi que eu estava sonhando muito alto. No máximo eu poderia mudar a cabeça de algumas pessoas com quem lidou diariamente. O jornalismo? Uma decepção! Observo pessoas e emissoras vendidas, uma ditadura velada, empresas da informação.
Não conheço mais um jornalismo verdadeiro, não conheço pessoas que realmente trabalham com o coração e entregam-se de corpo e alma (como o nosso falecido Tim Lopes).
Na faculdade aprendi a lidar com as diferenças sociais, culturais, etc. Aprendi (naquelas aulas de sociologia, filosofia) que existe muito mais que um mero capitalismo. Aprendi que as PESSOAS merecem respeito e que quem transmite informações deve ser imparcial. No mínimo, uma pessoa de princípios!
Para mim, manter jornalistas como Boris Casoy no ar é o cúmulo do absurdo. Ele não representa a verdade, não representa o povo e, muito menos, o Brasil. Um homem nesta idade, que tem coragem de chacotear com a profissão de garis (que eu admiro demais – afinal, não é qualquer um que tem força e coragem para isso), não presta para transmitir informações, para falar sobre igualdade, criticar um governo ou seja lá o que for. Para mim, ele não deveria nem trabalhar na emissora mais. Ele não serve para representar o povo brasileiro. Perdeu sua credibilidade e, sinceramente? Meu coração dói ao ver duas pessoas simples, de idade, humildes e que devem ser muito sofridas, passar por mais uma humilhação. Eu acho até que eles deveriam processar o jornalista por danos morais. Não tenho mais palavras para expressar tamanha indignação.
Como diria o próprio Boris Casoy: Isso sim é uma vergonha!

Aline disse...

Ilmo. Sr. Boris Casoy,
Espero que este comentário chegue até Vossa Senhoria. Lastimo profundamente por vossa alienação, principalmente porque, pessoas que deveriam ser formadoras de opinião (como Vossa Senhoria assim se julga), são muito mais ignorantes do que o povo trabalhador, que limpa vossa sujeira e acredita que tem informação de qualidade transmitida para dentro de seu lar. Na verdade, do alto de suas vassouras, o último escalão do trabalho padece de boa-fé e de contentamento por ainda lhe restar a esperança de que o futuro será melhor, diuturnamente iludido por denúncias de "vergonhas" e por uma falsa moralidade, apregoada por Vossa Senhoria. Quem tem telhado de vidro não deveria atirar pedras, Sr. Casoy. Não se esqueça de que podemos e vivemos muito, muitíssimo bem (de verdade!!!), sem vossos cacoetes e melhor ainda sem vossas informações deturpadas, manipuladas segundo os ditames de vossa mente doentia e fascista. Mas sem os garis, que são encarregados de limpar os dejetos (físicos, ao menos) deixados por vossa matéria tão podre quanto de qualquer ser, ninguém sobrevive com alguma dignidade, se é que Vossa Senhoria conhece o significado de tal palavra (o Sr. Aurélio Buarque de Hollanda pode lhe ajudar a descobri-lo). Quiçá pudessem os garis também varrer para o mais distante infinito (pois as lixeiras ainda são muito próximas, em que pese a altitude de suas vassouras e o baixíssimo escalão a que são injustamente relegados) os dejetos que alguns - poucos, felizmente!!! - insistem em chamar de jornalismo. Isso, sim, é uma vergonha. E das grandes.

sergio disse...

Nao vou pedir que Boris seja demitido, isto e a Band que vai decidir. O que posso garantir que nunca mais assisto a nada que este Senhor apresentar, pois toda a 'credibilidade' que ele tinha com as pessoas que nao o conheciam foi por agua abaixo e o verdadeiro Boris se revelou por tras das cameras. Infelizmente foi necessario um erro tecnico para isso acontecer, mas antes tarde do que nunca. Mais uma decepcao para nosso Brasil.

Gilson Souza disse...

Miro,

Não pretendo ser redundante, por isso, me reservo a dizer que o seu comentário é de extrema propriedade. Não medirei esforços para publicar quem é realmente esse jornalista que causa asco a todos nós brasileiros.

Brisileiro indignado com o PIG disse...

Argemiro,
Não há o que dizer.
Esse cidadão é uma das pessoas mais asquerosas já produzidas nos porões da direita brasileira.
Lamentavelmente, não é o único. Reinaldo Azevedo, Diogo Mainardi, Augusto Nunes e dezenas de outras figuras de mesma cepa estão por aí, fazendo o seu jornalismo de esgoto, destilando preconceito e imbecilidades.
O pior é que tem gente que assiste (e gosta)!!!!
Gostaria que ele um dia fosse parar no meio de uma assembléia geral do sindicato dos garis!!! Imaginem aquela boquinha torta dizendo "isso é uma vergonha", enquanto tomava uns bons catiripapos!!!

Anônimo disse...

A verdade é uma só: quem é mais necessário à nossa sociedade? Um jornalista falso moralista ou um gari?
O gari é claro!! Que com dignidade e caráter trabalha para o bem de todos, sejam eles de bem ou não.
A sociedade vive sem informação, mas não sem limpeza!
Recebo de bom grado os desejos realmente sinceros dessa classe trabalhadora e recuso desejos de pessoas como Boris Casoy que se consideram de alto escalão profissional e, com certeza, social.

Matheus Oliveira(Orgulho de Pernambuco, do Nordeste e do Brasil) disse...

A rede de televisão bandeirantes tem que tomar sérias atitudes a respeito da pessoa sem escrúpulos Boris Casoy.Um preconceituoso, que não tem princípios.Para mim a carreira dele devia acabar

Luã Machado disse...

Isso é uma vergonha!!!
Infelizmente com essa infeliz linha de pensamento Boris Casoy, você deixou transparecer quem realmente é a pessoa Boris Casoy que tanto admirava como profissional, demagogo, mascate sem vergonha.
Aposto que muitos garis que vc humilhou em rede nacional devem ser muito mais feliz que vc, pq vc se tornou infeiz ao defecar pela boca a merda que pensa.
Boca torta de Merda.
Minha audiência vc perdeu.

diana disse...

É impressionante como o caso teve repercussão e até agora nenhuma atitude foi colocada pela BAND, até por uma questão de respeito aos seus telespectadores.

Flávio ben Goy disse...

O que me deixa furioso é que o mesmo Boris sofreu discriminação por ter tido polimielite e por ser judeu. Sou judeu e sei o preconceito incutido na sociedade e atitudes como essas, só difilcultam esse tipo de problema. Assim como eu, certamente ele sofreu algum tipo de preconceito por ser israelita. Seria bom se o mesmo Boris tivesse que trabalhar como gari nas ruas do Rio, ou no lixão de Gramacho... Será que ele diria: “Que merda...”. Estou decepcionado...

manuelmgaio disse...

A desvalorização do trabalho é uma das consequências da financeirização da economia e do agravamento da exploração dos trabalhadores, com o aumento do trabalho sem direitos, precário e do desemprego.
Os elementos mais reaccionários passam rapidamente da desvalorização do trabalho para o insulto.
Mas o mundo está a mudar ...
http://manuelmgaio.blogspot.com/

fátima disse...

Não fugiu a regra. è como pisicopata que mata, pedófilo, estrupador e etc.
Dissimulado e simpático na telinha,Eis que, como todos, é pego em flagrante mostrando suas garras de prepotente e arrogante, demonstrando total desprezo as pessoas menos favorecidas. O que é dele está guardado de alguma forma, esse idoso vai sofrer muito. aguardem! Tem Justiça!!!!!!

Márcio Vasconcelos disse...

Que barbaridade!!
Este sujeito, tá muito incomodado com o cenário politico brasileiro.
Ninguem tá se importando com seus comentários grosseiros, pra piorar, o povo não tem se deixado influenciar, nem por suas posições e nem pelas campanhas empreendidas por essa corja que compõe o pequeno (seis ou sete familias: frias, civitas, marinhos e etc...) grupo de manipuladores da midia. Durante toda a nossa história, esses canalhas tem se comportado, como aventureiros e bombardeado com mentiras deslavadas e falsa indignação, o esforço do nosso povo para construir um Brasil para todos os brasileiros.
Sofra seu BABACA! Como dizia Chico Buarque ...Amanhã vai ser outro dia...
Márcio Vasconcelos
Presidente do Sindicato dos Graficos de São Paulo

JORGE ALEX NETO VENEZIA disse...

Na minha Opinião deveriam condena - lo a fazer serviço comunitário , realizando atividade de limpeza em instituições publicas .
Que vergonha e mau exemplo de precoceito e " racismo " que esse senhor transmitio em rede nacional para a toda a familia brasileira.
Fico pensando como esse senhor " educou os Seus filhos e netos com essa linha de comportamento . " Isso é uma vergonha "

mear disse...

Alguem pode me responder porque o Consul do Haiti ontem falou uma besteira e toda impressa noticiou e condenou, mas quando boris falou todos calou?

Anônimo disse...

O que eu não entendo é como pagar pouco ao gari não é discriminação,e classificar diretamente ele na escala de trabalho é não é o dinheiro que nos dá estatos sociais, creio que aja grande hipocrisia, só porque alguem aparece na tv tem que ser um modelo.

Anônimo disse...

Não entendo como pessoa desse tipo ainda contiua trabalhando com informação?! A Band é a maior culpado nesse caso. Pois ainda emprega essa cara depois dele revelar o seu verdadeiro caracter. Infelizmente é esse tipo de pessoais que estão nos melhores postos de trabalho e tambem no governo. Como protesto devemos não assistir o jornal da Band!

Rosangela Simões disse...

Que decepção!
Boris mostrou seu caráter pedante e preconceituoso. Nunca mais vejo ou leio nada relacionado a esse jornalista! Se essa é a "âncora" da Band é um tremendo mau exemplo!

reginaldo disse...

risosss, o problema foi apenas um microfone, poderiam instalar alguns aqui em aguas de são pedro, cidadezinha, que tudo se terceiraliza, que sempre enrica os eleitos, que sempre se tem um ministrio publico ausente, www.aguasdesaopedro.galeon.com, na paz

Elias disse...

Não podemos esperar nada de bom que venha desse sujeito,pois como sabemos é uma velha raposa representante desta direita desumana que governa o mundo,e com sua subserviência ao império.
Será que ele diz é uma vergonha,o massacre na Palestina?Será que ele gosta de ser chamado de manco?
Ele é mais um infeliz neste mundo que se acha o deus da verdade.
Garis de todo querido Brasil,vamos varrer esse verme para um lixão,pois lá é seu lugar!

Anônimo disse...

acho realmetente um fiasco esse episodio, mas acredito que o juiz deu o veredicto correto pois cada um tem o direito de ter opinao por mais que os outros nao concordem com isso....

reginaldo romanini disse...

Após, dê-se nova vista ao Ministério Público (art. 12 da Lei nº 12.016, de 07 de agosto de 2009), tornando-me conclusos para sentença. Cumpra-se.Mandado suspende investigação sobre improbidade do Prefeito
Despacho Proferido
Processo n° 1394/12 Vistos. Trata-se de MANDADO DE SEGURANÇA impetrado por PAULO CÉSAR BORGES contra ato do EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE ÁGUAS DE SÃO PEDRO por conta da existência de alguns vícios formais maculadores do procedimento investigatório instaurado contra o impetrante, Chefe do Poder Executivo. As procedimento investigatório instaurado contra o impetrante Paulo César Borges relativo a compra de materiais no importe de R$ 7.571,00 da empresa Josélia Maria Alves [processo nº 21/12 – fls. 19], até o julgamento definitivo do presente writ constitucional. Intime-se e notifique-se a autoridade impetrada para prestar informações no prazo de dez (10) dias (art. 7º, inciso I, da Lei nº 12.016, de 07 de agosto de 2009). Cientifique-se o douto Procurador da Câmara Municipal de Águas de São Pedro, órgão de representação judicial, com fundamento no art. 7º, inciso II, da Lei nº 12.016, de 07 de agosto de 2009. Após, dê-se nova vista ao Ministério Público (art. 12 da Lei nº 12.016, de 07 de agosto de 2009), tornando-me conclusos para sentença. Cumpra-se.