segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Bomba! Policial confirma não ter provas

Por Altamiro Borges

Com atualização às 18h24 desta segunda-feira (24), o portal de notícias G1, da Rede Globo, trouxe uma notícia bombástica:

*****

Policial diz que não tem provas específicas contra Orlando Silva


Do G1, em Brasília

O policial militar João Dias Ferreira disse que não possui provas do envolvimento direto do atual ministro do Esporte, Orlando Silva, e de seu antecessor, Agnelo Queiroz, no suposto esquema de desvios de recursos públicos da pasta. O policial militar negou que tenha gravado diálogos de Orlando Silva. "Em nenhuma delas [das gravações] tem a voz do ministro".

Ao prestar novo depoimento nesta segunda-feira (24) à Polícia Federal, João Dias levou 13 arquivos de áudio e 4 ofícios emitidos pelo Ministério que, segundo ele, trazem "informações contraditórias" sobre a fiscalização dos repasses de verbas da pasta a entidades conveniadas. Segundo o policial, o material envolveria assessores da cúpula do ministério.

"É natural que a minha defesa se baseie no pessoal com quem eu sempre tive contato, que são o pessoal da fiscalização, técnicos e o pessoal jurídico, coordenadores gerais e o partido", disse Dias, em relação às provas que teria contra integrantes do ministério.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a PF confirmou a apreensão de um aparelho celular onde estão gravadas as conversas e disse que, até o momento, não há comprovação da participação do ministro Orlando Silva no suposto esquema.


*****

Prisão do policial “bandido”

A confissão bombástica do escroque deveria mudar o rumo das investigações sobre o caso. Em primeiro lugar, é urgente exigir da polícia apuração rigorosa sobre os interesses de João Dias em toda esta tramóia. A quem ele serve? Ele está apenas se protegendo do processo aberto pelo Ministério do Esporte, que cobra o ressarcimento de mais de R$ 3 milhões desviados dos cofres públicos?

Quais são os outros crimes do policial que virou fonte da revista privilegiada Veja? Há acusações de desvio de recursos públicos. Há denúncias de enriquecimento ilícito – compra de uma mansão, três carros importados e duas academias de ginástica. Há também acusações de que ele teria assassinado um policial que investigava suas sujeiras. O que há mais contra João Dias? Ele é chefe de quadrilha no DF?

Diante das novas descobertas e da sua confissão, não seria o caso da polícia decretar sua imediata prisão? O elemento é perigoso!

Processo contra a Veja

Em segundo lugar, a revelação de João Dias demonstra a insanidade da mídia golpista – em especial, da Veja, que deu guarita ao “bandido”. No seu afã de desgastar o governo Dilma e no seu ranço anticomunista, a publicação da famiglia Civita cometeu mais um crime – a exemplo do que já fizera contra o ex-ministro José Dirceu, quando tentou invadir seu quarto num hotel em Brasília.

A Veja repete as práticas mafiosas do império Murdoch, que está sofrendo pesado processo no Reino Unido por causa das escutas telefônicas ilegais e dos subornos. Não dá para ficar passivo diante das ações criminosas desta revista direitista, preconceituosa e mentirosa. Urge abrir mais um processo contra a Veja.

13 comentários:

Anizio Silva disse...

Caro Miro,
acho que há um erro na seguinte frase: "Quais são os outros crimes do policial que virou fonte da revista privilegiada Veja?"

Creio que o correto é "fonte privilegiada da revista Veja", certo?

Um abraço.

Anônimo disse...

Qual o problema? Se já houve grampo sem áudio, pq não áudio sem aúdio?

Max disse...

Olá Miro.

Todos continuarão a calar-se diante do mais novo membro declarado do PIG, a ESPN? Capitaneada pelo assecla e garoto de recados do Serra, o tal kfuri, da CBN, ex-Globo, Abril, TV Culura (onde calou-se sobre os absurdos cometidos por seus amigos tucanos)...e que grande parte da esquerda brasileira, ingênua, que não conhece bulhufas de esporte, adora bajular e jugar como progressista e, pasmem, esquerdista. Um sujeito que acaba de clamar que Orlando Silva e o PC do B são sim criminosos, mesmo que não sejam apresentadas provas conclusivas. Um sujeito que cala-se sobre todos absurdos de seu grande amigo José Serra.

Enquanto JN e Fantástico calaram-se no fim de semana, eis que a ESPN, em posição editorializada, insiste nas acusações infundadas, no uso de espaços para debates e análises esportivas para continuar com sua sanha contra o Ministério dos Esportes, escudados pelo senhor supracitado e sua lamentável parceria com o grupo estado, com quem, aliás, na rádio que possuem conjuntamente, acabam de lançar uma "campanha anti-corrupção"...

A posição oficial do canal é de ataque aberto, ao governo, ao Ministério dos Esportes e à Copa do Mundo e Jogos Olímpicos, recorrendo até a gente como Álvaro Dias para vilipendiar e dar o mais canalhas dos tons à sua auto-proclamada "cobertura isenta". Praticamente todos os dias repercutem os maiores descalabros de vários outros membros do PIG, em especial dos novos parceiros do grupo estado.

O jornalista Flávio Gomes, único declaradamente esquerdista no canal, em meio a tantos ingênuos e reacionários, faz de seu twitter uma brava trincheira contra todos os absurdos do PIG, e em especial sobre este último e vergonhoso caso. Porém, na TV cala-se de forma estranha e estarrecedora, já que seria a única voz claramente dissonante. Serão ordens superiores?

Espero que alguém esteja atento a tal fato, já que cada vez mais incautos são cooptados pelos absurdos do novíssimo membro do PIG, que se julga o grande paladino da justiça da imprensa brasileira.

Alicio disse...

Encare que eles são mentirosos e frouxos,como todos os covardes.

Bardini disse...

Gostaria que o Altamiro comentasse sobre o que o Max disse acima. Tenho notado isso também.

Tô de Olho Malandragem. disse...

Eu só quero saber se a Veja fará a mesma PALHAÇADA com o fato de o policial não ter provas contra o ministro

http://todeolhomalandragem.blogspot.com

Anônimo disse...

Miro, vou acompanhar de perto se o ministro ou o PCdoB vão entrar com uma ação contra a revista de esgoto.
Senão o fizerem ficarei decepcionado.
O José Dirceu já o fez e vcs não podem se omitir.
Esse PM é um bandido a serviço do OSDB/DEM/PPS, eles tiveram a cara de pau de se reunirem com ele, antes da PF.
O tampinha da Bahia arrotando boubagens. Hoje deve ficar caladinho
Fernando

Sérvolo de Oliveira disse...

Boa Miro !!!

Anônimo disse...

Quem mandou as informações para a VEJA foi o jornalista Mino Pedrosa através do seu blog Quid Novi. Ele também mantém o site do policial João DIas!

Luis R disse...

Total, tudo contra essa revista vagaba.
Por esse policial na Papuda e pelo Civita bem longe daqui, como bem fizeram os argentinos com o irmão tramposo. Fora, basta!

Luis R disse...

Presidenta, se liga, véia.

gogalins disse...

Miro, concordo com tudo, mas como você mesmo escreve, um esquema existe, e deve ser investigado. Também acho que o Ministro deve processar a revista, mas, mais importante do que isso é sabermos onde vai o nosso dinheir. Se não chegou ao Ministro, parou em algum lugar, onde?

MARCO disse...

Piada muito suja; Justiça após dois anos conclui que Ministro não roubou a velhinha e condenou a revista a pagar uma indenização de RS40 mil já o ministro disse estar satisfeito que a justiça foi feita.