sábado, 10 de janeiro de 2015

Governador tucano será cassado no Pará?

Por Altamiro Borges

O PSDB encolheu na disputa para os governos estaduais – caiu de oito eleitos em 2010 para cinco em 2014 – e ainda pode perder mais um governador. Após analisar mais de 20 ações contra 50 candidatos acusados de irregularidades no pleito de outubro, a Procuradoria Regional Eleitoral do Pará concluiu que Simão Jatene, reeleito no Estado, cometeu vários crimes e solicitou a sua cassação. O pedido foi feito pelo procurador Alan Rogério Mansur e lista inúmeras irregularidades: abuso de poder político e econômico, compra de votos e prática de condutas proibidas a agentes públicos durante as eleições.

As investigações apontaram que vários programas do governo paraense, como o "Cheque Moradia", foram utilizados para a "compra" de votos. Além do governador e de seu vice, Zequinha Marinho, o presidente da Cohab, João Hugo Barral de Miranda, e a coordenadora do "Cheque Moradia", Maria Sônia da Costa Massoud, também foram acusados. Todos podem ficar inelegíveis por oito anos. A solicitação da PRE-PA não significa que Simão Jatene será cassado e ficará inelelígel. O tucano é mestre em escapar de condenações e conta com influentes apoios, na própria Justiça e de setores da mídia local, para se blindar. Ele representa o latifúndio e o boa parte das elites empresariais do Pará.

A PRE também pediu a inelegibilidade do candidato derrotado no pleito de outubro, Helder Barbalho, do PMDB, que agora virou ministro do governo Dilma. Ele foi acusado do uso indevido dos meios de comunicação. Segundo a procuradoria, o grupo midiático RBA, que pertence ao ex-senador Jader Barbalho, foi utilizado na campanha para enaltecer o filho e para atacar seus adversários políticos. Os diretores do grupo, Jader Barbalho Filho e Camilo Centeno, também foram acusados no processo. As graves irregularidades no Pará confirmam a urgência da reforma política, da proibição de concessões de rádio e tevê para políticos e da regulação democrática da mídia no Brasil.

*****
Leia também:








2 comentários:

BRASIL ESPÉRANÇA edson tadeu disse...

eu espéro que seja viu afinal de contas a procuradoria regional eleitoral deve servir para alguma coisa e ter força se ele nao for cassado a procuradoria vai ficar desmoralisada e nós vamos pergunta; QUANDO ALGUEM DO PSDBANDIDO VAI SER CASSADO NESTE PAÍS. E QUANDO AS NOSSAS INSTITUIÇOES VAO TER PODER E MORAL PARA EXERCER O SEU PAPEL SEM QUE APAREÇAM JUIZES PARA PROTEGER O PSDB. SE POR ACASO ALGUMA AÇAO CAIR NAS MAOS DE GILMAR MENDES ELE NAO SERÁ CASSADO PORQUE O GILMAR VAI ARRUMAR UMA DESCULPA PARA SALVAR MAIS UM COMPARSA SEU.

Anônimo disse...

Bom comentário Edson, o blog alerta para os "apoios" que blindam Jatene. Seria um sonho esse bandido ser cassado. Na prefeitura de Belém os tucanalhas tb patrocinaram a compra descarada de voto e aí em quem vai fazer justiça neste estado? Eu mesmo e muitos outros professores da SEDUC E SEMEC somos assediados por essa trupe!