sexta-feira, 8 de abril de 2016

A máfia da merenda e a estranha promoção

Por Henrique Beirangê, na revista CartaCapital:

Acusado de tentar obstruir as investigações que envolvem o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Fernando Capez (PSDB), na máfia da merenda, o servidor Alexandre Sampaio Zakir foi promovido hoje. Ele deixa o posto de chefe de gabinete do tucano para assumir a Secretaria Geral da Administração da Alesp. No cargo, ele será responsável pelo ordenamento de despesas, contratações, licitações de até 500 mil reais, assinatura de convênios e do gerenciamento operacional da Casa.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o ex-assessor de Capez Jeter Rodrigues afirma ter sido procurado por Zakir e pelo também ex-assessor Merivaldo dos Santos para combinar o que dizer em seu depoimento aos investigadores do merendão. O acordo, segundo Rodrigues, dava conta de assumir a titularidade de destino de um cheque de 50 mil reais depositado na conta de Santos.

A quantia foi repassada pela Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar (Coaf) para a conta de Santos, segundo os investigadores, como parte da propina destinada ao deputado. Conforme divulgado por CartaCapital com exclusividade no último sábado, dia 2, o lobista Marcel Júlio aponta Capez como o articulador do esquema. Caberia a ele pressionar integrantes do governo Geraldo Alckmin para liberar contratos na área de suco de laranja com a Coaf. O esquema, segundo as investigações, mostra que foram desviados ao menos 25 milhões de reais só no ano passado.

Zakir é delegado de polícia e ingressou como servidor comissionado na Alesp em junho do ano passado no Núcleo de Avaliação Estratégica do legislativo paulista. Em agosto assumiu a chefia de gabinete de Capez. Natural de Bauru, foi candidato a deputado federal pelo PPS nas últimas eleições e recebeu 10.590 votos. Também atuou em um reality show da Rede TV, o "Operação de Risco" mostrando o dia a dia da polícia.

1 comentários:

BRASIL ESPÉRANÇA edson tadeu disse...

Miro o roubo que o governo de SP vem fazendo na merenda escolar e transporte escolar é para usar na campanha de prefeito e o que sobrar vai para a campanha a presidente.