terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

O complexo de vira-lata de Aécio

Por Altamiro Borges

Aécio Neves, o cambaleante presidenciável tucano, sonha com o retorno da política subserviente de “alinhamento automático” com os EUA, que foi implantada no triste reinado de FHC. Em discursos e artigos, ele vive criticando a postura mais altiva e ativa do Itamaraty a partir de eleição de Lula, em 2002, que permitiu ao Brasil diversificar suas relações comerciais e reforçar os laços de integração da América Latina. Nesta segunda-feira (24), o tucano com complexo de vira-lata publicou mais um texto na Folha sobre a tal “diplomacia à deriva”, condenando as notas da Unasul e do Mercosul em apoio ao governo da Venezuela. O texto parece até ter sido escrito pelo Departamento de Estado dos EUA.

Para o senador mineiro, o governo brasileiro deveria aproveitar a atual crise política para se afastar da nação vizinha e irmã. “Ao assinar as notas do Mercosul e Unasul que emprestam respaldo ao presidente Nicolás Maduro, o Brasil ignora as respostas que o governo venezuelano tem dado às manifestações de protesto, com flagrante repressão contra toda e qualquer oposição e o cerceamento ostensivo à liberdade de expressão”, afirma, cinicamente, o colonizado político do PSDB. O texto destila ódio contra o “chavismo” e conclui que “o Brasil submete sua política externa às conveniências ideológicas, deixando de representar os interesses permanentes do Estado para defender o ideário do governo de plantão”.

Se dependesse do cambaleante candidato tucano, o Brasil não romperia apenas as relações diplomáticas e comerciais com a Venezuela. O país também jogaria no fracasso do Mercosul, da Unasul e de todas as iniciativas de integração regional soberana; apostaria as suas fichas na chamada Aliança do Pacífico – uma articulação do império ianque para sabotar a unidade latino-americana –; e voltaria a ser um quintal dos EUA, com a aprovação do tratado neocolonial da Alca. Para Aécio Neves, toda a política externa dos governos Lula e Dilma está errada. “Longe de ser um fato isolado, a posição [sobre a Venezuela] se inscreve no rol de desacertos desde que o governo impôs à atuação da Chancelaria o viés partidário”.

Ele condena a “aceitação dócil da expropriação das refinarias da Petrobras em Santa Cruz” – talvez preferisse enviar tropas para a Bolívia; a atitude diplomática frente à “deportação dos boxeadores cubanos nos Jogos Pan-Americanos de 2007” e o tratamento dado ao senador mafioso exilado na Embaixada em La Paz. Ele também critica a iniciativa do Brasil e de outros países da região de excluir os golpista do Paraguai do Mercosul. Suas posições sobre política externa, não por acaso, combinam perfeitamente com as ordens dos EUA e as manipulações da mídia colonizada. O tucano não nega o complexo de vira-lata que domina a elite subserviente do Brasil.

*****

Leia também:

- Tucanos pedirão benção a Obama?

- O "novo rumo" do subserviente FHC

- FHC desenterra dogmas neoliberais

- ONU e o "ridículo" Jarbas Vasconcelos

- A mente colonizada de Aécio Neves

- A visão colonizada dos tucanos





6 comentários:

Ignez disse...

Essa subserviência abjeta envergonha a qualquer brasileiro que medianamente tenha algum conhecimento do golpismo que os aliados imperialistas estão a desfechar nos Estados, pelo mundo. Haja vista os protestos forjados por mercenários - que envolveram muitos desavisados - na chamada "primavera árabe". Foi uma guerra de rapinagem de territórios e riquezas, consequentemente, de destruição. Exemplo:Líbia, Afeganistão, Síria, Iraque, etc. Países, hoje, destroçados, e com cifras inestimáveis de mortes de civis, cujas riquezas foram apropriadas pelos "aliados", pela "Banca". É o que se pretende na Ucrânia e na Venezuela. Cuidado, aqui, pois os Aécios da vida são rasteiros.

Rossi disse...

Ecim se enquadra perfeitamente na sábia e resumida frase do Chico:"Fala grosso com a Bolívia e o Paraguai e fino com os EEUU".

Carlos disse...

Altamiro, eu me pergunto se voce ja foi aos EUA, pq se não foi vc nao sabe o que está perdendo. Talvez, depois de vc ir vai parar de falar tanto dos EUA e parar ovacionar essas republiquetas da américa latina (venezuela, bolivia, paraguai, argentina e brasil. Quando você for tome cuidado para não tentar se matar de desgosto ao descobrir que somos uma nação meia boca, uma bela porcaria...

Anônimo disse...



Com esse discurso ele não ganha eleição nem em Minas.

Não é mineiro que tem de emigrar para os States?

LilianV disse...

Não aguento esses baba ovo dos americanos... Tudo é maravilhoso por lá (fora o sistema de saúde e a população carcerária, rs)? Deve ser mesmo, mas ao custo da exploração dos países da América Latina e outros ao redor do mundo...

Adriany Lopes disse...

Muito mais pessoas poderiam tentar a sorte lá pelos EUA, ,complexo de vira lata é triste, mas é real.