sábado, 26 de maio de 2018

BlogProg discute como "barrar o golpe”

Foto: Tuane Fernandes
Por Anderson Bahia, no site do Centro de Estudos Barão de Itararé:

Em sua 6° edição, o Encontro de Blogueiros e Ativistas Digitais voltou às origens. Mais especificamente, ao auditório do Sindicato dos Engenheiros de São Paulo, localizado no centro da capital paulista, onde foi realizado o primeiro evento. Oito anos depois, aproximadamente 135 pessoas compareceram ao local para conferir, nessa sexta (25), a abertura da atividade, que contou com a presença da líder indígena Sônia Guajajara, de Marcio Pochmann (Fundação Perseu Abramo) e de André Tokarski (PCdoB).

Em meio a greve dos caminhoneiros e da onda de retrocessos implementada por Michel Temer, apoiada incondicionalmente pelos tucanos, a pré-candidata à vice-presidente na chapa do PSOL liderada por Guilherme Boulos lembrou que o cenário não é novidade para os povos indígenas. “Para nós, a realidade sempre foi de caos e de resistência”, destacou.

Diante de um público formado por pessoas que atuam na mídia alternativa, Guajajara enfatizou a importância do trabalho que desenvolvem. “Há 15 anos, realizamos o Acampamento Terra Livre. Mas apenas nos últimos seis anos ele se tornou conhecido, devido ao trabalho das redes alternativas de comunicadores”, completou.

Representando a pré-candidata do PCdoB à Presidência, Manuela d’Ávila, André Tokarski ponderou que “nem o mais pessimista vislumbraria, há quatro anos, que chegaríamos na situação que passamos agora”. Frisou também que a pregação do capitalismo, após a queda do Muro de Berlim, não se mostrou verdadeira. “Não temos um mundo mais pacífico e nem mais desenvolvido e socialmente justo”, disse.

As possibilidades para interromper a crise política e econômica no Brasil também foram abordadas pelo comunista. “O nosso campo precisa ter capacidade elevada de diálogo. Precisamos unir todos aqueles que queiram retomar o pacto estabelecido pela Constituição de 1988, restabelecer a democracia e iniciar um novo ciclo de desenvolvimento no país”.

O presidente da Fundação Perseu Abramo, Marcio Pochmann, chamou a atenção para a necessidade de entender a conjuntura com novos instrumentos de análise. “Não passamos por um período de mudanças, mas por uma mudança de período. É o fim da sociedade industrial, uma sociedade nova. Exige novos instrumentos e novas instituições”, ponderou. Para esse contexto, disse que “perdemos (a esquerda) a capacidade de formar identidade e consciência de classe”.

Articulação de comunicadores/as engajados/as
Em todas as seis edições, o Encontro de Blogueir@s e Ativistas Digitais tem como marca principal a reunião de comunicadores/as comprometidos com a democracia, com os direitos humanos e com a justiça social, como sempre frisa o presidente do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé Altamiro Borges.

A motivação que levou ao primeiro evento, em 2010, foi reunir pessoas que pudessem fazer contraponto, pela internet, à cobertura da grande mídia nas eleições presidenciais daquele ano, que culminaria na primeira vitória de Dilma Rousseff.

Desde então, os encontros já pautaram um marco regulatório democratizante dos meios de comunicação, quando houve possibilidade de avanços nos governos Dilma, denunciou as investidas golpistas da grande mídia e, nessa edição, discute formas de ampliar a denúncia dos retrocessos de Temer e como interromper o golpe de 2016.

2 comentários:

Darcy Brasil Rodrigues da Silva disse...

Ao acessar a página do portal vermelho, o chrome me remeteu para uma matéria antiga em que Jandira acusava a greve dos caminhoneiros de estar inscrita em uma tentativa de golpe. O buscador do Google está cada vez mais sofrendo processos de manipulacão política e ideológica.É urgente encontrar outras alternativas. No momento, apenas a China e a Russia poderiam oferecer essas alternativas com a qualidade das que são comandadas pelos ianques. Jandira referia-se à greve durante o governo Dilma, que tinha, de fato, propósitos golpistas. Gostaria de entender,entretanto, porque o Google me induziu a acessar essa matéria descontextualizada, que pode levar um leitor desatento a acreditar que o PCdoB condenou a justa greve atual dos caminhoneiros, quando, na verdade, denunciava um movimento golpista de donos de empresas de transporte durante o governo Dilma.

José de Oliveira Luiz disse...

E sera preciso atuAR cada dia, cada madrugada, para mudar um pedaço de horta, uma paisagem, um homem,
Mas mudam. Essa é a verdade