terça-feira, 1 de julho de 2014

Vice de Aécio: "café-com-leite"

Do blog: http://ajusticeiradeesquerda.blogspot.com.br/
Por Fernando Brito, no blog Tijolaço:

O PSDB é mesmo um partido da República Velha.

Não é senão o Partido Republicano Paulista, meu deus!

A escolha de Aloysio Nunes Ferreira soma, literalmente, só uma coisa à candidatura de Aécio.

O que ela já tinha: São Paulo.

Ou seja, acrescenta zero, ou perto disso.

Michel Temer é paulista, mas é o PMDB, ou parte dele.

Nunes Ferreira é apenas uma declaração de servidão ao tucanato paulista. Tucanato paulista, aliás, vem a ser quase um pleonasmo.

É uma declaração de amor às oligarquias locais, que de alguma forma, desde a eleição de Lula, têm de ser compor com uma política nacional de desenvolvimento, uma visão de Nação que supera a simples convivência federativa de poderes e grupos dominantes locais, embora não hesite em se aliar a eles pelo projeto nacional que sustenta.

E, dentre todas, nada mais resistente, renitente e insolente que a oligarquia paulista, para quem a ideia de um país desenvolvido de forma equilibrada e inclusiva é a inaceitável proclamação de igualdade entre os brasileiros.

Certo que, assim como um sinal de submissão mental de Aécio – para quem, em tese, seria muito mais vantajoso eleitoralmente ter um candidato nordestino ou mesmo uma mulher, como Ellen Gracie -, esta opção marca certo temor de não “emplacar São Paulo”, embora a dupla Skaf -Kassab coloque uma cunha no conservadorismo bandeirante.

Quando Serra escolheu Índio da Costa o fez porque, afinal, Serra era São Paulo, e São Paulo não precisava de nada mais.

Agora, quando escolhe Aloysio, é o nada que vai buscar São Paulo, porque precisa, desesperadamente, dele.

4 comentários:

Anônimo disse...

Dilma mineira, Temer Paulista...Precisamos de um Getúlio Vargas

Anônimo disse...

Cara isso é de um bairrismo ridículo. Atenção: O pt perdeu a eleição para o governo do estado do Rio Grande do Sul em 2006 quando enveredou por esse caminho. Criticando o sra yeda crussius pelo fato dela ser paulista. E essa senhora(yeda)tinha vários motivos para ser criticada, mas os "jenios" estrategistas da campanha acharam que isso colaria em estado tido como bairrista. Quebraram a cara.

Anônimo disse...

Arruda e Jaqueline Roriz, do mensalão do DEM, declaram apoio e se unem a Aécio.

Arruda, Jaqueline Roriz, Luiz Estevão, trensalão, mensalão do DEM e mensalão tucano ... esse passado é a "mudança" de Aécio.
Arruda e Aécio tem uma longa história de afinidade política e compadrio.
Foto de Arquivo - Arruda e Aécio tem uma longa história de afinidade política e compadrio.

O ex-governador José Roberto Arruda (PR-DF), do mensalão do DEM, graças à lerdeza do ex-Procurador Geral da República, Roberto Gurgel, em denunciar, e do sistema Judiciário em julgar, oficialmente ainda tem a ficha limpa e é candidato ao governo do Distrito Federal.

Ele já declarou apoio a Aécio Neves (PSDB-MG). Aliás Arruda é um ex-tucano. Na época da violação do painel do Senado, ele era líder tucano na casa.

Esse compadrio entre Arruda e Aécio é uma espécie de coligação dos mensalões que "deram certo" para eles, pois os dois casos acabaram em pizza até agora, e não há a menor pressão da TV Globo, da revista Veja, dos jornalões Folha e Estadão em cobrar ética na política nestes casos, nem indignação dos colunistas destes meios de comunicação demotucanos com a pizza.

Trensalão do Alckmin e de Arruda

Em 2009, Arruda ainda era governador e assina contrato com Alstom para fornecimento de vagões para o metrô de Brasília. A cerimônia contou com a presença de José Serra (PSDB-SP).
Em 2009, Arruda ainda era governador e assina contrato com Alstom para fornecimento de vagões para o metrô de Brasília. A cerimônia contou com a presença de José Serra (PSDB-SP).
Outra coisa que liga Arruda aos tucanos é o trensalão, escândalo de contratos superfaturados de trens do metrô. Segundo investigações, o esquema atuou tanto no Metrô de São Paulo, como no de Brasília, na época em que Arruda governador.



Apoios de Jaqueline Roriz e Luiz Estevão

A convenção que oficializou a candidatura de Arruda, teve a presença e o apoio da deputada Jaqueline Roriz, flagrada em vídeo recebendo maço de dinheiro no mensalão do DEM. Outro apoio de peso (e bota pesado nisso) é o ex-senador Luiz Estevão, condenado a 31 anos de prisão, por fraude em licitações e superfaturamento na construção do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo, na década de 1990. Estevão já teve condenação confirmada no STJ, mas ainda recorre no STF.

Blitz

Enquanto o STF não julga Estevão ele leva um estilo de vida em Brasília muito parecido com o que Aécio levava no Rio. Estevão foi pego em uma blitz dirigindo sua Ferrari sem carteira e sem placa dianteira. Aécio foi pego em um blitz na madrugada do Rio dirigindo um Land Rover registrado como sendo veículo de trabalho de uma rádio em Belo Horizonte, com a carteira vencida e se recusou a fazer o teste do bafômetro.
Senador Aécio Neves recusa-se a fazer teste do bafômetro e tem CNH apreendida .
Confiram http://www.diariodopoder.com.br/estados/distrito-federal/arruda-declara-apoio-ao-tucano-aecio-neves/ e

Anônimo disse...

Parabéns pela excelente charge! No início estranhei e achei que fossem meus olhos míopes que me enganavam.Ri até me acabar. A loura e o louro do PSDB estão perfeitos, em frívola sintonia completa.