terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Foi do "angorá" a ideia da intervenção no RJ

Por Ricardo Kotscho, em seu blog:

Quem deu ao presidente Michel Temer a ideia de botar fogo no circo para tentar a reeleição com seus índices indigentes de popularidade?

Sai a natimorta reforma da Previdência, a impopular obsessão do governo, e entra em seu lugar a intervenção militar no Rio, uma jogada de alto risco que ninguém sabe no que vai dar.

Este cavalo de pau na agenda presidencial só pode ter saído da cabeça de um gênio da estratégia. Quem seria o Golbery de Temer?

Em toda a frenética movimentação no Rio e em Brasília que antecedeu a edição do decreto, uma figura aparecia onipresente ao lado de Temer: o super-ministro Moreira Franco, ex-governador do Rio, agora mais conhecido por “Gatinho Angorá” após as delações da Odebrecht.

De uma cajadada só (eles são do tempo em que excelências usavam cajados), os dois afastaram da disputa de candidato a candidato do governo o ministro Henrique Meirelles e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que queriam faturar a aprovação da reforma da Previdência.

Para o governo não ser responsabilizado pelo fracasso, a dupla Temer-Moreira retirou o bode da sala e, de quebra, matou também o discurso belicista do deputado-capitão Jair Bolsonaro, o líder nas pesquisas sem Lula, que já soltou os cachorros contra a intervenção como se tivessem tirado o pão da sua boca.

“É uma decisão de política pública”, proclamou o “Gatinho Angorá”, diante das críticas de que o decreto era apenas uma jogada eleitoral para atender aos anseios da população carioca cercada pela bandidagem comum (não confundir com a turma do foro privilegiado) e melhorar a popularidade do presidente.

Como o governador Pezão já estava para lá de desmoralizado, louco para passar ao governo federal o abacaxi da segurança pública, a intervenção foi tão fácil como tirar pirulito da boca de criança.

Logo encomendaram uma pesquisa telefônica para anunciar que a população aprovava a medida extrema e botaram tanques e soldados nas ruas para pelo menos dar uma “sensação de segurança”.

O resto ficou por conta da caudalosa cobertura da violência fora de controle no Rio produzida pela mídia amiga que há tempos pedia a intervenção e agora enche a bola de Temer.

O que mais eles poderiam querer? “Acertamos na mosca!”, devem ter dito um ao outro nas intermináveis reuniões palacianas no fim de semana.

Foi tudo feito tão no atropelo, em cima das coxas como faziam os oleiros de antigamente, que esqueceram de convocar os conselhos da República e da Defesa para discutir a intervenção.

Só na manhã desta segunda-feira, com tudo consumado, os nobres conselheiros foram convocados para chancelar a medida no Palácio da Alvorada.

O próprio interventor, general Braga Netto, que estava de férias, só ficou sabendo da bucha de canhão que lhe deram quando foi chamado às pressas ao Palácio do Planalto para participar de uma entrevista coletiva.

Conseguiram até tirar a faixa presidencial do Vampirão da Tuiutí no desfile das campeãs no sábado, primeira medida da nova ordem. No domingo, já teve rebelião em presídio e mais matanças.

Nem o mais criativo carnavalesco de escolas de samba seria capaz de criar um enredo tão surrealista.

Perto disso, o lendário “Samba do Crioulo Doido” é uma verdadeira aula de lógica histórica.

“Desgoverno”, cravou o título do editorial da Folha sobre a intervenção, falando do risco das tropas serem contaminadas pelo narcotráfico que comanda o crime.

Para completar o ritual vampiresco, só falta agora o governo conseguir quorum para aprovar o decreto hoje à noite na Câmara, justamente num dia em que as excelências parlamentares não costumam trabalhar.

Assessores da Câmara passaram o final de semana fazendo apelos pelo telefone para que pelo menos 257 deputados compareçam à sessão.

Para aprovar a Previdência, eram necessários 308 votos, que o governo não tinha. Então ficou mais fácil aprovar a intervenção.

E seja o que Deus quiser.

Vida que segue.

4 comentários:

MILTON CORREIA disse...

Moreira Franco É O Pai Da Crise No Rio! A Calamidade Começou Lá Quando Ele Fechou Os Brizolões! Este MAÇOM Corrupto NÃO Pode Ficar Impune! #ForaMoreiraFranco https://plus.google.com/photos/photo/101937311853316221781/6524213107461029042

Valcir Barsanulfo de Aguiar disse...

Eu nunca ouvi falar em uma, usa só, ideia do Angorá que prestasse para alguma coisa. Esse desgraçado sempre propoz a "cosntrução" do CAOS.

Anônimo disse...

Medinho que Judiciário e MPF tambėm sejam alvos de intervençāo federal: a ūltima durou 21 anos e foi gradual, como defende o general Mourão...ou serå que pensam que estāo encarando Lula...năo meus caros, essa turma que virå pra cima de vocês estarå cada vez mais poderosa, inclusive graças à opinião publica(da) que, no caso da condenação de Lula, foi mais importante que o impėrio da lei...

Agora o MPF, jå que conseguiu inabilitar Lula, terá que enfrentar o verdadeiro poder que o pröprio conluio midiático penal fortaleceu como parte do golpe e da perseguiçāo a Lula

https://www.conversaafiada.com.br/brasil/mercado-quer-um-rio-de-sangue

Serå que o MPF pensa que terå força para enfrentar o poderoso rolo compressor que esta sendo formado pelo general, Globo e manifestoches. Jå que tiraram Lula do cenario politico, os verdadeiramente corruptos precisam de proteçāo, se for o caso uma nova CF, com poder emanando de alguma junta militar

Clima disse...

Certamente. Estamos entregues aos gatunos. Mas a culpa é do Lula.