segunda-feira, 25 de junho de 2012

A “falta de competência” de Aécio

Por Altamiro Borges

Aécio Neves, o cambaleante presidenciável do PSDB, parece que resolveu descer do muro e radicalizar o seu discurso oposicionista. Em artigo publicado hoje na Folha, o senador mineiro critica a “falta de competência” da presidenta Dilma no enfrentamento da crise internacional. Para o tucano, que lembra um urubu, o Brasil caminha celeremente para a estagnação econômica e “o governo finge não ver”.


Aproveitando-se do seu palanque midiático-eleitoral, Aécio Neves despreza as medidas adotadas pela equipe econômica, como a redução dos juros e a ampliação do crédito. “O pirotécnico conjunto de medidas anunciadas fracassa em seu objetivo de conter a crise e estimular a economia, mesmo no curto prazo. Explicitam, ainda, que no cenário atual não há espaço para bravatas”.

A falta de humildade do tucano

No final do artigo, de forma matreira, ele apresenta as suas propostas de cunho neoliberal para enfrentar a crise. Ele prega a redução da carga tributária e dos encargos previdenciários, além de outras medidas para enfrentar “os gargalos que penalizam a produção”. É o mesmo receituário dos banqueiros e dos governos europeus, que agravaram a crise capitalista. Aécio Neves não esconde a sua mente colonizada!

O presidenciável do PSDB, sempre metido e autoritário, não tem sequer a humildade para reconhecer que os governos Lula e Dilma foram mais bem sucedidos no enfrentamento à crise mundial do que os tucanos. No reinado de FHC, num cenário econômico menos adverso, o país ficou de joelhos duas vezes para o FMI e assistiu a explosão do desemprego e da miséria. O receituário tucano-neoliberal foi um desastre! 

A guinada agressiva do tucano

O agressivo artigo indica uma mudança de postura de Aécio Neves, que ainda tenta se firmar como candidato do PSDB à sucessão presidencial em 2014. Nos últimos dias, ele deixou de lado o seu discurso dissimulado, conciliador, para adotar um comportamento mais radicalizado. Num encontro do PSDB mineiro, ele esbravejou contra o governo Dilma. “Chega de corrupção, chega de PT”.

Ciente da popularidade do ex-presidente, ele também tem centrado seu ódio contra Lula. Mesmo sem provas do estranho diálogo com o ministro Gilmar Mendes, do STF, ele afirmou que o líder petista cometeu “um grave atentado à democracia”. No episódio superexplorado pela mídia da foto de Lula com Maluf, o pragmático mineiro disse que “esse acordo desconstrói o discurso do PT”.

Haja cinismo! A guinada raivosa de Aécio Neves só confirma a sua “falta de competência”!

7 comentários:

Regina disse...

FAço um senão: a redução da carga tributária é apregoada em tempos de bonança, na visão neoliberal. NA EUropa agora querem aumentar para poder cobrir os rombos produzidos pelas maquininhas de impressão de moeda....

Waender disse...

Esse Aécio deixou o estado de Minas Gerais endividado, uma vez que falou para os quatro cantos da imprensa em déficit ZERO, e agora vem seu apadrinhado dizendo que o Estado está quebrado.

Anônimo disse...

Se o Aécio não fosse o neto de quem é ele seria visto como de fato o é: um Zé Ninguém.
É um dos políticos mais medíocres que já tive o desprazer de ler e ouvir. Nenhum idéia própria, nenhum carisma, nenhuma noção da realidade. Nada. É um saco vazio.

Anônimo disse...

Miro, este mineiro carioca, está perdidinho e está muito revoltado com o CARA, sabe porquê? O Aecin viu Lula no programa do Ratinho e para estragar com a sua noite, o ex-presidente Lula afirmou: O direito de se candidatar em 2014 é da presidenta Dilma, se ela não quiser e para impedir que um tucano vá para o Planalto, eu me candidato.
Essa frase o Aecin não queria ouvir.
Revoltado com a afirmação o tucano veio para Rio se esbaldar como de hábito.
Fernando

Luis disse...

Esse playboy filhinho de papai é um pateta, vive, dependendo da química, entre o mau ficcionismo e o oportunismo de baixa qualidade.

José da Mota disse...

Como Altamiro este texto não é de Borges. Não sei de sua vida pessoal, Altamiro, mas mais parece um rascunho em guardanapo de papel, o texto, depois de uma noitada de bebidas alcoólicas em um bar. Ou algo que da política o escritor deixou passar para a birra (intriga) pessoal. Não, não e não. Não estou lendo Altamiro Borges falar de Aécio Neves como vem falando. Logo após duas trapalhadas cinematográficas do Lula, com Kassab e Erudina, que nos ensinou um bocado de coisas, entre elas a diplomacia, por Aldo Rebelo.
E antes, Kassab foi honesto ao dizer não à coligação com o PT e se manteve discreto sobre isso até hoje. Erudina chutou o balde como quem acordava de mal humor querendo que o mundo se explodisse e que o primeiro a se a acabar fosse o PT e o povo brasileiro.
Temos que examinar bem nossa política senão corremos o risco de iludir que uma radical, só não militar porque a vida não a levou à essa vida, possa ser considerada de esquerda e aliada, mas ao desfazer a coligação com o PT a primeira coisa que quis destruir foi a reputação do LULA. Aí é que esta a diferença do Lula para Erundina. Lula respeita Kassab, Maluf, Aécio e outros adversários mais, com sinceridade. Sem deixar de combate-los no campo da ideologia e filosofia, com afinco.
Luiza Erudina só pensa nela, se é que ela sabe que ela ainda existe, apesar dos cacos estilhaçados estarem muito pequenos e espalhados para todos os lados. Para juntá-los irá requerer muita humildade. E não respeita ninguém, começando pelo Lula.
José da Mota

José da Mota disse...

Acordei de bom humor hoje, não parece o mesmo com o Altamiro Borges. Se eu tivesse receita, de como acordar de bom humor todos os dias eu lhe passaria.
Pingos nos is meu caro amigo, sou seu leitor assíduo e de grandes afinidades filoso-políticas, socialista por inclinação natural, quase divina, mas pingos nos is.
Lula sem dúvidas foi além das expectativas dele próprio, até porque acho que ele age sem expectativa alguma, como foi além de todos os políticos brasileiros da atualidade que estão entre nós, no campo da diplomacia. Mérito, e mérito não se tira porque vem da ação.
Aécio Neves foi o governador que surpreendeu o Brasil, como o melhor dos melhores, reconhecido pela oposição séria como o próprio Lula,
Seu único erro foi acreditar em alguns psdbistas paulistas que o afundam e o próprio PSDB. Além de tem que ficar de olho no sucessor que ele fez do nada e anda botando as manguinhas para fora e falando o que não deve.
Para Aécio falta, amadurecer nem que seja com o auxílio de alguma artimanha humana como fazem com bananas, mas natural, e há que endurecer-se, mas perder a ternura jamais. Como foi o seu avô, e aquele moço também sonhador, o Che Guevara.
Examine bem estas palavras, veja com que andas, ou desandas, nesses alguns psdbistas paulistas que só querem destruí-lo e os bons políticos brasileiros do PT, PC do B e etc porque estão a serviço de estrangeiros. Você naturalmente é uma força, como Manuela Dávila entre outros, de esquerda. O Brasil precisa de vocês.
Ao Altamiro Borges, à quem considero nobre amigo, preste atenção em minhas palavras. Sei que não é boi de boiada que faz campanha política de destruição de nossos bons políticos só por questão partidária. O Brasil é bom até na oposição, porque os bons na oposição são patriotas como os da situação, apesar de diferenças ideológicas, no fundo, nem tão distantes porque o mais importante é a nossa pátria, para todos eles, os bons, primeiro é Brasil.
José da Mota