quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Ibope e Datafolha incendeiam militância

Por Altamiro Borges

No final da tarde desta quinta-feira (23), o Ibope e o Datafolha divulgaram novas pesquisas sobre a corrida presidencial. Pela primeira vez, Dilma Rousseff ultrapassa Aécio Neves fora da sinistra “margem de erro”. No Datafolha, a petista aparece com 53% das intenções de voto contra 47% do cambaleante tucano. Já o Ibope apresenta uma vantagem ainda maior: Dilma com 54% e Aécio com 46%. Após a surpresa do primeiro turno, a mídia festejou a “disparada” do candidato do PSDB e alguns “calunistas” até decretaram que ele seria eleito com folga. Dilma enfrentou a “onda azul” e, na semana passada, já apareceu na frente do tucano, mas dentro da tal “margem de erro” (52% a 48%). Agora, ela amplia a diferença.

Segundo o Ibope, a presidenta cresceu cinco pontos percentuais em uma semana – de 49% para 54%. Já o cambaleante senador mineiro-carioca perdeu cinco pontos – de 51% para 46% – no mesmo período. Já o Datafolha aponta crescimento de quatro pontos para Dilma (49 a 53) e queda de quatro para Aécio (51 para 47). Considerando os votos totais, a pesquisa do Datafolha mostra a petista com 48% e o tucano com 42%. Já no Ibope, Dilma alcançou 49% das intenções de voto contra 41% de Aécio. O instituto observa que há 3% de eleitores indecisos e 7% que pretendem anular ou votar em branco. Ou seja: caso mudem de opinião, eles poderão alterar os resultados das eleições do próximo domingo.


As duas pesquisas são apenas fotografia do atual momento – em que a campanha pela reeleição de Dilma Rousseff agita o país, com milhares de pessoas em comícios e passeatas e o florescimento de inúmeras iniciativas criativas e autônomas contra o risco de retrocesso no Brasil. Por um lado, elas abatem o ânimo dos tucanos e da direita fascistóide – que gostam tanto destes institutos “privados” e que percebem que a tal “onda azul” não seduziu os eleitores. 

Por outro, as pesquisas do Ibope e do Datafolha devem incendiar a militância progressista do país. As ruas e as redes foram decisivas para barrar a maré conservadora neste segundo turno. Nos próximos dias, elas serão ainda mais decisivas para evitar surpresas desagradáveis e trágicas. A batalha é de casa em casa, de escola em escola, de fábrica em fábrica, até o dia 26 de outubro. No próprio domingo da eleição é preciso tomar as ruas contra o retrocesso! Qualquer salto alto ou descanso nesta reta final poderá ser fatal para o povo brasileiro! Nada está decidido. A única previsão possível neste momento é que esta eleição é imprevisível!

*****

Leia também:









4 comentários:

Anônimo disse...

caro Miro,
por favor corrija a conjugação:
incendeiam
e não incendiam:-)
Claro que o conteúdo vale muitissimo mais do que a forma, mas não custa nada também cuidar dela.
[]s

Anônimo disse...

Miro, "incendeiam".

Unknown disse...

MUITO ESTRANHO OS INSTITUTOS DE PESQUISA SE COMPROMETEREM A NÃO REALIZAR PESQUISA DE BOCA DE URNA NO DOMINGO DIA 26! ISTO NÃO TÁ CHEIRANDO BEM! E AINDA TEM O “ imparcial “ DEBATE NA REDE GLOBO DA 6@. CUIDADO COM A & CIA! DIVULGUEM! TEMOS QUE EXIGIR A PESQUISA DA BOCA DE URNA PELO IBOPE E DATA FOLHA NO DIA DA ELEIÇÃO, POIS COM A URNA ELETRÔNICA DO TSE & CIA TODO O CUIDADO É POUCO!

Blog do Miro disse...

Corrigido.
Muito obrigado
abraços